Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria VNFC
hemersonmaria.assessoriavnfc
O Vila Nova tem mais uma difícil batalha pela frente longe de seus domínios. O time colorado encara o Brasil de Pelotas no próximo sábado (17), às 19 horas, no Estádio Bento Freitas pela 8ª rodada da Série B. O Tigre é o 3ª colocado na tabela com 14 pontos, três a menos que o líder Juventude. Já o Brasil vem de duas derrotas consecutivas e se encontra na 15ª colocação com 8 pontos. 

O treinador elogiou o adversário, mas também enalteceu a força que o time colorado vem tendo fora de casa. Além disso, comentou sobre os pontos que mais foram treinados esta semana para que a equipe faça um jogo equilibrado e volte para Goiânia com mais três pontos e a permanência no G4. 

"Além de ser uma equipe com técnica, temos que ser uma equipe com espírito guerreiro. O Brasil de Pelotas possui muita força física, é muito forte jogando em casa, tem uma das maiores médias de altura do campeonato, explora jogo aéreo, direto. Vem de duas derrotas e está numa situação que precisa vencer para se reposicionar na tabela. O Vila não pode entrar na zona de conforto e sabemos que não podemos só ficar no chutão. Temos que ser equilibrados", declarou.

Apesar dos dois times viverem momentos bem diferentes dentro da competição, o técnico Hemerson Maria prefere não colocar o Vila Nova como favorito para o duelo. 

"Não somos favoritos, será um jogo difícil, é um campeonato super equilibrado. Eles tentarão alcançar nosso time já que se vencerem ficam a apenas três pontos. Dentro daquilo que sempre falei, o Vila tem que ir com o intuito de vencer, sempre respeitando o adversário, mas sabendo do seu poderio. Se mantivermos a organização, sairemos de lá com a vitória e seguiremos no G4", afirmou. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757