Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria VNFC
elisson.assessoriavnfc
Desde que se tornou titular absoluto na equipe do Vila Nova, o goleiro Elisson conquistou a confiança da torcida, comissão técnica e diretoria. Com grandes atuações nas defesas e boas saídas de bola, Elisson logo se tornou uma peça chave no time. Mas o que poucas pessoas sabem é a dificuldade do jogador, de 30 anos, para conseguir se manter em alto nível. 

Em entrevista na tarde desta segunda-feira (29), Elisson falou pela primeira vez sobre duas lesões que possui no joelho direito, e como é o seu dia-a-dia de treinamentos, tratamentos e cuidado. 

"O meu foco sempre foi a superação, passei por muitas coisas. Tenho duas lesões no joelho e a cada dia que passa fica mais difícil treinar, jogar. Mas a minha vontade é maior do que tudo, tenho feito tratamento durante dois períodos, todos os dias. Durante a semana fico um pouco fora dos treinos para me recuperar do jogo e vou até onde der", declarou. 

O jogador aproveitou para destacar que vem jogando com dificuldades, mas por amor à camisa e ao clube sua intenção é apenas ajudar. Mas no momento em que perceber que chegou ao limite com seu joelho e que não está mais conseguindo ajudar o grupo da maneira em que vem ajudando, vai pedir para sair. 

"Deixei bem claro para todo mundo aqui que não quero atrapalhar, primeiro penso no grupo e depois no meu joelho. Eu, assim como todos os jogadores, quero colocar o Vila na Série A. Quando eu ver que essa lesão está atrapalhando meu desempenho, serei o primeiro a pedir para sair", afirmou. 

O jogador aproveitou para falar sobre a partida contra o ABC, no último sábado (27), fora de casa. O time colorado jogou bem, teve maior posse de bola e volume de jogo, mas acabou perdendo por 1 a 0. Elisson lamentou o resultado, mas afirmou que acredita no trabalho que vem sendo feito. 

"Depois do jogo contra o ABC ficamos bem chateados, Tivemos um volume de jogo maior, muita vontade e acredito que merecíamos, no mínimo, trazer um empate para Goiânia. Jogamos melhor, e prefiro jogar mal, mas conseguir os três pontos do que passar por esta situação que passamos diante do ABC. Mas estamos no caminho certo", finalizou. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757