Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Rodrigo Melo / Rádio 730
finalgoianao.rodrigomelo.radio730
O Vila Nova chegou a uma final de Campeonato Goiano após 12 anos, mas não conseguiu passar pelo arquirrival Goiás para levantar o caneco novamente. O time colorado perdeu os dois jogos da final, o primeiro por 3 a 0, e o segundo por 1 a 0. A reportagem da Rádio 730 entrevistou alguns jogadores após o fim da partida.

Confira abaixo as declarações de alguns atletas colorados após perder o título do estadual para o arquirrival:

Wallyson

-Qual o sentimento após essas duas derrotas na final do Goianão?
"Tem muitas coisas que precisamos melhorar, temos a Série B pela frente e que é bem mais difícil. Primeira vez que irei disputar a segunda divisão, mas sei que temos que ter muita pegada e temos acertar nossa pontaria. Hoje tivemos muitas chances, mas não conseguimos ter qualidade. Não podemos abaixar a cabeça agora, peço desculpas a torcida, mas precisamos pensar na estreia da Série B. É hora de trabalhar mais e falar menos".

- Qual o maior objetivo do Vila Nova agora?
"O Brasileiro Série B é bem mais complicado, não podemos mais fazer testes, é um jogo atrás do outro. Precisamos de mais reforços, mas vamos descansar e colocar a cabeça no lugar, ver o que precisa melhorar para que possamos conseguiu o tão sonhado acesso à Série A".

Wesley Matos

- Qual o sentimento após perder o título para o arquirrival?
"O mais importante agora é deitarmos, colocar a cabeça no travesseiro sabendo que fizemos o nosso melhor. Saímos de cabeça erguida, mas sabemos que o Vila precisa melhorar muita coisa dentro e fora de campo. Jogos como esse são decididos nos detalhes, na entrega. Perdemos o título no primeiro jogo, hoje tivemos que nos expor para tentar diminuir a vantagem. Nos entregamos, buscamos até o fim, mas precisamos de mais do que isso. Jogadores quando tem oportunidade de uma final assim tem que dar a vida, e no primeiro tempo alguns jogadores ficaram devendo muito".

- Qual o pensamento agora?
"Temos agora um campeonato de 38 rodadas em que todos os jogos tem uma grande intensidade. Não tem espaço para erros, tudo é decidido nos detalhes e temos que reunir nossas forças. Claro que o Vila vai ser reforçar, mas alguns jogadores também vão deixar o clube. Iremos fortes para esse segundo semestre".

- Faltou equilíbrio emocional?
"A camisa do Vila tem uma força e peso muito grande. Jogar pelo Vila Nova tem que se doar ao máximo. Só temos o que agradecer à torcida colorada, o trabalho, os papéis que esses torcedores fizeram, mesmo com um 3 a 0 no placar, vieram nos incentivar, e o mínimo que o jogador tem que fazer é se entregar, e isso faltou em alguns jogadores. Mas sobre o título, temos que parabenizar o Goiás, eles tiveram uma oportunidade e fizeram o gol, tivemos seis, sete e não demos conta. Vamos buscar melhorar para buscar coisas melhores, temos condições de chegar entre os quatro da Série B".

Everton

- Qual o sentimento após perder o título goiano para o arquirrival?
"Tristeza. Sabíamos que tínhamos uma equipe qualificada, mas o primeiro jogo foi muito complicado pra gente e não conseguimos reverter. Um dos dois tinha que ser campeão e infelizmente foram eles.

- O que faltou hoje?

"Tivemos oportunidades, mas infelizmente não conseguimos converter em gols. Eles tiveram uma oportunidade no primeiro tempo e fizeram o gol. Agora é levantar a cabeça porque o brasileiro está chegando".

- Você pensa em continuar no Vila Nova?
"Se for para eu ficar, fico. Se for para sair, tudo bem. Meu contrato vai até 2019, mas vamos ver o que a diretoria vai resolver".

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757