Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria Vila Nova
wesley matos comunicacao vnfc
O Vila Nova encarou a Aparecidense na noite desta segunda-feira (17), no Estádio Serra Dourada, pela primeiro jogo da semifinal do Campeonato Goiano. Empurrado pelos mais de 10 mil torcdeores que compareceram ao estádio, o Tigrão venceu por 2 a 1 e saiu com a vantagem para o jogo da volta. Após a partida, o zagueiro Wesley Matos exaltou o show que os torcedores deram para apoiar o time em plena segunda-feira.

"A nossa torcida dispensa comentários, toda vez eu os convoco mesmo porque eles empurram o tempo, mesmo quando tomamos o gol os torcedores cantaram mais alto do que quando marcamos. Espetacular essa torcida", declarou.

O time colorado fez um primeiro tempo impecável. O técnico Mazola Júnior surpreendeu o Camaleão ao escalar o Vila Nova com três atacantes e isso fez efeito. O Tigre dominou os primeiros 45 minutos e fez os 2 a 0. Mas no segundo tempo o treinador optou por recuar a equipe e tentar jogar nos contra-ataques, o que fez com que a Aparecidense gostasse do jogo e buscasse fazer o gol. Wesley comentou sobre a estratégia de jogo de Mazola.

"Tivemos a oportunidade de matar o jogo no primeiro tempo, mas não aconteceu. Voltamos com uma estratégia diferente no segundo tempo de esperar a Aparecidense para podermos sair nos contra-ataques, só  que a gente roubava a bola e já entregava direto para eles. Isso ocasionou que a Aparecidense nos colocasse no nosso campo de defesa e não tivemos força para sair. Até conseguimos manter o adversário sem nos levar perigo, mas em uma bola parada acabou saindo o gol deles", lamentou.

A partida de volta acontece na próxima segunda-feira (24), no Estádio Annibal Batista de Toledo, às 20 horas. Wesley ressaltou que tudo ainda está em aberto, mas que o Vila sabe das dificuldades de jogar lá e que pode refazer o feito da fase de grupos, quando o time colorado venceu o Camleão em sua casa por 2 a 1, e com gol do zagueirão.

"Estamos preparados, sabemos que lá vai ser uma guerra, mas tem males que vem para o bem. Ganhamos lá (na fase de grupos), podemos ganhar de novo. Não temos espaço para relaxar, são 12 anos sem o Vila Nova disputar uma final, não podemos deixar escapar essa chance, temos a vantagem, um grupo experiente para podermos fazer um bom jogo e sairmos com uma vaga na final", finalizou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757