Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Comunicação / VNFC
ph vila
Ele estava suspenso e não jogou contra o Vasco no meio de semana. Para os críticos, fez muita falta ao setor de volância do time colorado na desclassificação da Copa do Brasil. Agora, PH está de volta contra o Rio Verde e garante que a eliminação da competição nacional já é página virada no Vila Nova.

 “O erro acontece, a falha acontece e perder faz parte. O que vai determinar se você é um vencedor ou um perdedor é após o acontecimento. Tenho certeza que nosso grupo vai absorver essa derrota e vai transformar em mais atitude e mais empenho dentro de campo”.

Para esquecer a derrota da última quarta-feira (1), o Tigre recebe o Rio Verde neste domingo (5) no Onésio Brasileiro Alvarenga buscando manter a liderança do Goianão. Esta será a primeira partida do Vila em seu estádio na temporada e, apesar da diferença entre o OBA e o Serra, PH não vê a mudança como um problema. “Percebemos que é um gramado bem diferente do Serra Dourada, mas nós estamos treinando bastante no OBA. Eu vejo uma diferença, mas não vejo dificuldade não”.

Além de diminuir as despesas, jogar no Onésio Brasileiro Alvarenga tem outra vantagem: a torcida. Mais acanhado, o estádio colorado possibilita uma proximidade maior entre os torcedores e o jogadores, o que dificulta bastante para os adversários.

“Se espalhada no Serra já faz aquele barulho, imagina dentro do OBA. Estamos ansiosos para jogar ali porque qualquer um percebe a força que a torcida nos passa. Ali, eles serão nosso décimo segundo jogador e qualquer um que pisar naquele gramado, vai tremer”, afirma o volante.

Líder do Campeonato Goiano desde a primeira rodada, o Vila Nova dá esperança aos seu torcedor de que o título estadual pode vir após 12 anos de jejum. Mesmo tendo chegado ao clube nesta temporada, PH acredita que o pensamento de ser campeão é comum a todos que chegam para vestir a camisa colorada, devido à grandiosidade e tradição do clube.

 “Quando a gente vem para um time como o Vila, não tem outra opção a não ser o título. Abaixo disso, ninguém vai ficar satisfeito. Fora da Copa do Brasil, teremos mais tempo para nos dedicar e focar no Campeonato Goiano”, afirma o atleta.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757