Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

(Imagem: Reprodução/VNFC)
ecivalmartins.2017
Após o confronto disputado e vencido sobre o Atlético na abertura do Campeonato Goiano de 2017, a diretoria do Vila Nova anunciou que as duas partidas que o clube teria como mandante consequentes aos clássico seriam e foram disputadas no Serra Dourada. Entre as intenções do staff colorado era de que a torcida abraçasse a causa e comparecesse em bom número ao maior palco do futebol goiano.

Nos dois jogos realizados no local, contra Anápolis e Goianésia, o público pagante foi de 8.280 espectadores - número inferior, inclusive, ao obtido no clássico contra o Dragão, onde 9.335 torcedores se deslocaram ao Serra Dourada. Considerando esses dados, o retorno ao Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA) já está próximo de ter data, horário e adversário definidos: 05 de março, às 16 horas, contra o Rio Verde, em partida válida pela 8ª rodada do Goianão.

“Não é uma decisão só da diretoria, será estudado e vamos conversar com a comissão técnica. Temos que levar em consideração a questão técnica, mas existem grandes chances de depois do jogo contra o Atlético, o Vila Nova voltar a mandar jogos no OBA”, explicou o presidente Ecival Martins, durante entrevista ao repórter Juliano Moreira, da Rádio 730, após empate com o Goianésia nesta segunda-feira (6).

A volta ao estádio localizado no Setor Leste Universitário não será antes porque o clube terá três jogos no Estadual onde atuará como visitante e o clássico diante do Atlético pelo segundo turno, que deverá ser realizado no Serra Dourada. No meio dessa tabela, um duelo contra o Fast (AM) pela Copa do Brasil. A expectativa do clube é que nesta maratona um problema mencionado por Mazola Júnior já esteja resolvido: o homem de referência.

“Cogitamos várias situações e um time precisa de um jogador de referência. O Patrick é um jogador espetacular e possui uma dedicação fora do comum. O Mazola (Júnior) gosta muito do estilo de jogo dele (Patrick), mas é claro que o futebol é dinâmico. Estamos trabalhando para poder ver o que vamos conseguir encontrar no mercado”, comentou o dirigente colorado.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757