Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Divulgação
paulinho.selecao
A Seleção Brasileira volta a campo nesta terça-feira (5) para enfrentar a Colômbia em jogo válido pela 16ª rodada das eliminatórias. A equipe comandada por Tite, que já está classificada para o Mundial de 2018, na Rússia, irá jogar no estádio Metropolitano Barranquila, às 17h30. Homem de confiança de Tite, Paulinho recentemente mudou de clube nesta janela de transferências e agora vestirá a camisa do Barcelona. Embora muitos critiquem, o volante é peça fundamental na Seleção Brasileira.

Autor do primeiro gol na vitória diante do Equador, Paulinho será capitão na partida de amanhã diante da Colômbia. Ele será o 11º capitão da Seleção no comando de Tite. Titular da Seleção Brasileira, o volante já tem um pé na Copa se depender do treinador.

Paulinho vive boa fase na Seleção e espera dar continuidade neste seu novo desafio em vestir a camisa do Barcelona, uma camisa que craques da Seleção já passaram como Romário, Rivaldo, Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho e o mais recente Neymar. Perguntado sobre essa nova etapa em sua vida, o volante ainda avisou que não liga muito para a opinião dos outros.

"É um desafio que eu quis para a minha vida. O Barcelona lutou muito para que eu fosse para lá, senti que era o momento certo de aceitar esse desafio. Oportunidades como essa talvez apareçaam mais. Ao longo da minha carreira, sempre tive bons desafios, e sempre vai haver questionamentos. Cheguei ao Barcelona, muita gente questionou, mas já passou meu tempo de ligar para o que muita gente fala. Com todo o respeito a todos da imprensa, tenho que fazer meu trabalho", afirmou.

O volante está voando na Seleção. Após a chegada de Tite, ele é o vice-artilheiro da amarelinha, ao lado do camisa 9, Gabriel Jesus. Capitão nesta terça contra a Colômbia, Paulinho pediu paciência, já que recentemente Brasil x Colômbia costuma ser um jogo difícil, ainda mais fora de casa.

"Não existe preocupação. Todos os jogos contra a Colômbia são truncados e difíceis. Temos que ter paciência e tranquilidade. Sabemos das dificuldades que teremos com o clima e a torcida. Temos que fazer o nosso trabalho e esquecer o resto. É gratificante ser o capitão depois de todo um trabalho, de bons jogos pela Seleção, ajudando a equipe. Mas claro que não muda nada, vou continuar o mesmo jogador dedicado", finalizou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757