Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Divulgação
paulinho.selecao1
Em partida válida pela 13ª rodada das Eliminatórias Sul Americanas, o Brasil jogou bonito e goleou o Uruguai no estádio Centenário nesta quinta-feira (23), por 4 a 1 e praticamente garante a classificação para a Copa do Mundo da Rússia em 2018. Mesmo saindo atrás no placar, a Seleção Canarinha manteve a calma e mostrou que realmente está de volta entre as maiores Seleções do mundo. Com o triunfo, o Brasil manteve a invencibilidade de 16 anos contra o Uruguai. 

O próximo compromisso do Brasil é na terça-feira (28), contra o Paraguai na Arena Corinthians, em São Paulo, às 21h45 pela 14ª rodada das Eliminatórias. Se vencer o Paraguai, a Seleção Brasileira garante de vez uma vaga na Copa do Mundo 2018. Já o Uruguai visita o Peru, também na terça-feira (28).

A partida

Uruguai começou pressionando a saída de bola brasileira e adiantando toda sua marcação. Nos minutos iniciais, o Brasil mostrou certo nervosismo, errando passes que não costumam errar. Mas Neymar estava em campo, e aos três minutos, fez ótima jogada pelo meio  e deu belo passe para Coutinho, que cruzou rasteiro para Firmino, que não conseguiu finalizar. Mas Cavani também estava em campo, o camisa 21 do Uruguai usou toda sua experiência aos 8 minutos, quando Marcelo recuou a bola muito curta para Alisson, e o atacante foi com tudo, obrigando o goleiro a cometer pênalti. O artilheiro da competição foi para a cobrança, e a consequência não poderia ser outra: Uruguai 1 a 0 Brasil. 

Com o gol marcado logo no início, a Celeste se soltou bem mais na partida e seguiu pressionando ainda mais o Brasil, que recuou. Mas Neymar estava em campo, o camisa 10 organizou o meio de campo brasileiro genialmente e foi dele que saiu a jogada de empate do Brasil. Após fazer belo passe para Paulinho, o jogador dominou, levou a bola, saiu da marcação, olhou para o gol e pegou firme para colocá-la no canto direito superior de Martín Silva. Uruguai 1 a 1 Brasil. A partir do empate, o jogo ficou morno e muito truncado no meio de campo, ambas as equipes marcando a saída de bola e insistindo em jogadas aéreas, mas sem sucesso. A Seleção Brasileira terminou com 77% de posse de bola na primeira etapa. 

No segundo tempo, o Uruguai voltou tentando pressionar para ficar à frente no placar mais uma vez. Mas aos sete minutos, Firmino, que estava muito apagado no jogo, fez excelente jogada na entrada da área, girou e bateu firme. Martín Silva fez grande defesa, mas no rebote, Paulinho estava bem posicionado e aproveitou para estufar a rede novamente. Era a virada verde e amarela. Uruguai 1 a 2 Brasil. Atrás no placar, o Uruguai partiu para cima e contou com a ajuda dos laterais brasileiros, que não estavam em uma noite feliz e cometeram duas faltas que quase resultaram no gol de empate da Seleção mandante. Em uma delas, Alisson fez excelente defesa no chute de Cavani. 

Mas Neymar estava em campo. Por mais que a Seleção mandante tentasse criar uma ou outra jogada que os colocasse de volta na partida, eles não tinham Neymar. O camisa 10 dominou a bola genialmente aos 29 minutos no meio de campo, saiu da marcação individual com o zagueiro adversário, deixando-o no chão, viu Matín Silva adiantado e deu um leve toque para encobrir o goleiro e ampliar a vantagem brasileira. Uruguai 1 a 3 Brasil. Nos acréscimos, Daniel Alves cruzou bonito e Paulinho, mais uma vez, estava lá para estufar a rede de Martín Silva. Uruguai 1 a 4 Brasil. Com um placar tranquilo e favorável, o Brasil apenas administrou o resultado e com a vitória chegou a sete pontos de vantagem na ponta da tabela.

O respeito voltou! 

Com o triunfo nesta quinta-feira, o Brasil se consagrou tendo a melhor defesa e o melhor ataque nesta edição das Eliminatórias Sul Americanas. São 31 gols marcados e apenas dois sofridos em 13 jogos, liderança isolada na ponta da tabela e classificação praticamente garantida para a Copa do Mundo na Rússia de 2018!

Artilharia 

Edinson Roberto Cavani Gómez, um atacante completo, que tem visão de jogo, inteligência, bom posicionamento, sabe marcar: gols e também os adversários. Um jogador que faz toda a diferença nesta seleção Celeste, que não contava com seu camisa 9, Luís Suárez, que cumpria suspensão. Cavani é o artilheiro desta edição das Eliminatórias com nove gols marcados até aqui. Pela Seleção Uruguaia, desde 2008, Cavani soma 37 gols em 89 jogos, sendo o segundo maior artilheiro em todos os tempos, atrás somente de Luis Suárez, que marcou 47 gols. 

Se o Uruguai tem Cavani, Brasil tem Neymar. O camisa 10 brasileiro marcou o terceiro gol da Seleção na partida desta quinta-feira e chegou ao seu quinto gol nesta edição das Eliminatórias Sul Americanas, marcando seu primeiro gol diante do Uruguai. Neymar tem o espírito que o torcedor brasileiro gosta de ver, parte para cima, insiste, chama a responsabilidade, possui uma excelente visão de jogo e marca golaços, sem contar as jogadas individuais que são brilhantes. Neymar chegou ao gol de número 51 com a camisa verde e amarela, faltando apenas cinco para igualar Romário, um dos maiores goleadores da história da Seleção.

Protagonistas 

O Uruguai entrou em campo sabendo da importância de marcar Neymar e fez isto muito bem. Mas o camisa 10 soube se livrar da marcação nos momentos mais importantes, sua velocidade era maior do que os de seus marcadores. Todas as jogadas de perigo passaram por ele. No segundo tempo, Neymar mostrou toda sua genialidade ao fazer uma pintura, um belo gol, por cobertura. 

Paulinho, que para muitos é motivo de questionamento da titularidade, vem mostrando a razão do técnico Tite confiar e insistir tanto em seu futebol. O jogador fez grande partida contra o Uruguai e foi o autor de três gols do Brasil na partida. Aliás, o primeiro gol feito pelo camisa 15, foi uma bela pintura. O jogador saiu da marcação e chutou firme na direção de Martín Silva, uma bola com mais de 90KM/H. 

Cavani, que entrou em campo sendo o artilheiro isolado destas Eliminatórias, fez grande partida e abriu ainda mais vantagem neste quesito. O camisa 21 Celeste marcou um gol e chegou a nove gols marcados até aqui na competição. 

Tite: o imbatível 

Com o triunfo em cima do Uruguai nesta quinta-feira (23), o técnico Tite chegou à sétima vitória consecutiva no comando da Seleção Brasileira, batendo o recorde de João Saldanha, que em 1969 alcançou seis triunfos em sequência. Este excelente momento à frente da Seleção rendeu a liderança das Eliminatórias com larga vantagem para o Uruguai, segundo colocado e fica a um passo de garantir de vez uma vaga na Copa do Mundo 2018 na Rússia.

Ficha Técnica 

Eliminatórias Sul Americanas: 13ª rodada
Jogo: Uruguai 1 x 4 Brasil 
Data: 23 de março de 2017 
Horário: 20 horas (de Brasília) 
Local: estádio Centenario, em Montevidéu, Uruguai 

Cartões amarelos: Casemiro, Marcelo, Daniel Alves (que estava pendurado) ; Godín, Coates.

Gols: Paulinho 3X (20'|1ºT; 6'|2ºT e 46'|2ºT), Neymar (29'|2ºT) ; Cavani (7'|1ºT).

Árbitro: Patricio Loustau (Argentina) 
Assistentes: Diego Bonfa e Gustavo Rossi (Argentina) 

BRASIL: Alisson; Dani Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro; Philippe Coutinho (Willians), Paulinho, Renato Augusto (Fernandinho) e Neymar; Roberto Firmino (Diego Souza) 

URUGUAI: Martín Silva; Maxi Pereira, Coates, Godín e Gastón Silva; Sánchez (Hernández), Vecino, Arévalo Ríos e Cristian Rodríguez; Rolán (Estuani) e Cavani

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757