Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Lucas Figueiredo/CBF
alisson selecao 21 03 17
Desde que assumiu a Seleção Brasileira, Tite variou muito pouco sua formação e o time segue praticamente o mesmo da estreia contra o Equador. O goleiro Alisson é um dos absolutos, mesmo que seja reserva no seu clube, Roma. Mas isso não parece ser um empecilho para o ex-Inter, que tem a confiança da comissão técnica e boas atuações.

“Com confiança, mas sem soberba, com os pés no chão, sabendo que tenho grandes profissionais ao lado. Só um joga, a concorrência é muito grande, temos goleiros de muita qualidade. Mas já provei que, mesmo sem jogar, pude fazer um bom trabalho. É difícil, mas temos que lidar com isso. A exigência é sempre muito alta. Vou trabalhar para sempre suprir essas expectativas”, falou o goleiro.

Desde julho na Itália, Alisson tem apenas 14 partidas pelos giallorossi, sendo dez na Liga Europa, três na Copa da Itália e uma na fase preliminar da Liga dos Campeões. O titular Wojciech Szczesny, por outro lado, soma 30 partidas e está muito bem no gol. Ainda assim, o brasileiro entregou bom desempenho enquanto teve oportunidade e foi elogiado pela imprensa local recentemente.

Enquanto isso, na Seleção, nas seis partidas com Tite, sofreu apenas um gol. O camisa 1 canarinho destaca a importância de vencer em Montevidéu, afinal “uma vitória fora de casa sobre o Uruguai é sempre significativa, dá confiança. Ainda assim, o Uruguai joga forte e tem jogadores de qualidade, então temos que manter os pés no chão. Não será fácil, porém vamos trabalhar para buscar a vitória”.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757