Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail


Foto: Divulgação
serra 17 1
Na manhã desta sexta-feira (22), o promotor Sandro Halfeld, responsável pelo pedido de torcida única no próximo jogo entre Vila e Goiás, concedeu entrevista na sede do Ministério Público sobre a ação civil. O promotor explicou que esta ação está sendo tomada em conseqüência dos acontecimentos do jogo anterior (que após o duelo as duas torcidas desceram para a geral do Serra Dourada e protagonizaram uma lamentável briga) e também do histórico de violência que envolve as duas torcidas.

O pedido, que partiu do Ministério Público, é para que todos os clássicos entre Vila Nova e Goiás seja sempre com torcida única até que o Estádio Serra Dourada tenha condições de receber as duas torcidas. E duas medidas de segurança básica precisam ser adotadas para que o Serra seja considerado adequado para receber os clássicos: o cadastramento biométrico e a setorização para as torcidas organizadas. Sandro explicou porque no primeiro turno isto não aconteceu, já que foi uma recomendação, diferente desta vez que é uma ação.

“Nas outras vezes foram apenas recomendações. No jogo anterior, do dia 24 de junho, nós tivemos informações de que existiam riscos para a partida por conta da estrutura do Festival Villa Mix que estava sendo montada. Recomendamos tanto à CBF quanto ao Goiás, que era o clube mandante, para que fizesse com torcida única, ou adiassem ou mudassem o local da partida. Infelizmente eles não tiveram este cuidado, preferiram arriscar e o infortuno aconteceu e isso serve de fundamento para que esta ação seja movida”, afirmou.

Segundo o promotor, apesar de nenhuma parte ter se pronunciado, todas estão de acordo, principalmente a Polícia Militar e os dois clubes, já que receberam punição severa no último jogo por conta da violência. O pedido da ação está agora com um juiz que vai analisar, julgar e até semana que vem dar uma resposta.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757