Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Futura Press
sport
Na noite desta quarta-feira (13), os clubes brasileiros que estão na Sul-Americana deram início à fase de mata-mata. O Flamengo visitou a Chapecoense e o Sport recebeu a Ponte Preta. O Fluminense joga na noite desta quinta-feira, no Maracanã, contra o LDU, do Equador. Este são os únicos times do Brasil que seguem vivos na competição.

Na Arena Condá, o Flamengo era dado como favorito por vários fatores: elenco mais valioso; melhor situação no Brasileiro; está na final da Copa do Brasil e estava com o elenco titular todo a disposição do técnico Rueda. Mas o time rubro-negro foi muito abaixo do esperado e passou sufoco como visitante.

O clube carioca não conseguiu criar e a bola poucas vezes chegou em Guerrero, e quando chegava o camisa 9 não conseguia ser eficiente. Diego e Vinícius Júnior não estavam em uma noite inspirada e o time não conseguia criar. Everton, que é outro jogador fundamental da criação, deixou o campo ainda no primeiro tempo lesionado.

Já a Chapecoense aproveitou a falta de qualidade na criação do rival e foi para cima. Com marcação excelente, Apodi não deixou o menino Vinícius Júnior jogar e o meia Luís Antônio levou velocidade e criou as melhores chances da Chape. Diego Alves estava em uma grande noite e realizou boas defesas. Assim, a partida terminou em 0 a 0. O duelo de volta acontece dia 20 de setembro, na Ilha do Urubu, e a Chapecoense tem a vantagem da vitória ou qualquer empate com gols.

Já na Ilha do Retiro o Sport fez o dever de casa e venceu a Ponte Preta por 3 a 1, amenizando o clima já que está há seis partidas consecutivas sem vencer no Campeonato Brasileiro. A Macaca não conseguiu oferecer nenhum perigo ao Leão, que foi superior durante os 90 minutos e poderia ter vencido até mesmo por um placar maior.

Durante os dois tempos a Ponte Preta fez apenas duas finalizações em direção ao gol, e em uma delas marcou o tento. Os gols da Macaca foram feitos por Ronaldo Alves, Rithely e André. Felipe Saraiva fez para os visitantes. No jogo da volta que acontece no dia 20 de setembro, a Ponte precisa vencer por 2 a 0 ou algum placar grande suficiente que reverta a vantagem conquistada pelo Sport em casa.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757