Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

treinogoiasassessoriaNeste sábado(24) encerrou o Campeonato Brasileiro da Série B. Em 2017, nenhum clube goiano conseguiu o acesso. As duas equipes estiveram em situações diferentes nesta competição. O Vila Nova bateu na trave e quase conseguiu o acesso. O colorado terminou na 7ª colocação da tabela com 58 pontos. Já o Verdão passou dificuldades e quase foi rebaixado para a Série C da competição. O Alviverde terminou na 14ª posição com 45 pontos e fez a pior campanha da sua história.

GOIÁS

BALANÇO DA SÉRIE B

Neste ano, o Goiás deixou seus torcedores decepcionados. O Verdão esteve na zona de rebaixamento para terceira divisão, mas conseguiu escapar nas últimas rodadas.  Nesta temporada, o Verdão encerra na 14ª colocação com 45 pontos conquistados, 12 vitórias, 9 empates, 17 derrota e 39% de aproveitamento

PRIMEIRO TURNO

O Goiás terminou a primeira etapa do na 16ª colocação com 23 pontos, Na oportunidade, o Verdão tinha 7 vitórias, 2 empates, 10 derrotas em 19 partidas. Fechou o primeiro turno com  40% de aproveitamento.

SEGUNDO TURNO

Já no segundo turno, o Goiás conquistou apenas 22 pontos e na tabela do segundo turno estaria na 14ª colocação. Neste segundo turno, o Verdão conquistou 5 vitórias, 7 empates, 7 derrotas em 19 partidas. Fechou o segundo turno com 38% de aproveitamento.

COMO MANDANTE

Em casa, o Verdão conquistou 26 pontos, com 7 vitórias, 5 empates, 7 derrotas e 45% de aproveitamento. Nas duas últimas rodadas como mandante, a equipe esmeraldina perdeu para o Internacional, por 2 a 0, e empatou com o Ceará, por 0 a 0.

COMO VISITANTE

Fora de casa, o Verdão conquistou 19 pontos, com 5 vitórias, 4 empates, 10 derrotas e de aproveitamento. Nas duas últimas rodadas como visitante, o Goiás empatou com o Oeste, por 1 a 1, e foi derrotado pelo CRB, por 2 a 1.

COMENTÁRIOS DAS FERAS

CHARLIE PEREIRA

- O Goiás colheu o que plantou. O Goiás teve  opção de montar um grande time, porque tinha um orçamento de série A, mas preferiu montar um time basicamente de série B, com Marcelo Rangel, Tiago Luis, Everton Sena, Fábio Sanches, Bolt, Bambu e todos os jogadores que tiveram relativo sucesso na série B, mas que juntos não conseguiram desempenhar um bom papel. A bagunça administrativa que foi o ano de 2017 também contribuiu dentro de campo. O Goiás teve o Harlei como diretor de futebol, depois teve o Osmar Lucindo e terminou sem ninguém. O Goiás teve Gilson Kleina, Sílvio Criciúma, Argel Fucks, Sérgio Soares, voltou Sílvio Criciúma e terminou com Hélio dos Anjos. Essa confusão administrativa ajudou dentro de campo. Até o presidente do Goiás renunciou durante a temporada. Quando começa errado lá em cima reflete embaixo. 

MARCELO BORGES 

- O Goiás foi a grande decepção se tratando de série B. Todos nós esperávamos um Goiás mais competitivo pelo poder que o clube tem de contratar grandes jogadores. Era o grande do Centro-Oeste do Brasil, por disputar a série A por algum tempo, mas esse declínio do Goiás na temporada não foi somente em 2017. Há quatro anos atrás deixou de ser competitivo, mas podem me contestar por ter ganhado o Campeonato Goiano, mas ganhou o Goianão pois tem obrigatoriedade. O Goiás a cada dez Campeonatos Goianos ele pode perder dois. O percentual tem que ser alta pela estrutura e prestígio que tem. O Goiás atingiu um patamar que os dirigentes não acompanharam essa evolução da equipe. O Goiás precisa voltar a ser vencedor. Esse ano foi uma tremenda decepção. Em nível de elenco passou de 40 jogadores e é inadmissível. Não tem como o treinador ministrar treino o dia a dia com essa quantidade. Tenho certeza que na próxima temporada com Marcelo Almeida, que entrou para remendar a equipe. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757