Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

helio.rosironrodriguesO Goiás recebe o Guarani neste sábado, no Serra Dourada, às 19h. A partida será válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O comandante Hélio dos Anjos terá que fazer pelo menos duas alterações. O goleiro Marcelo Rangel não entra em campo por ter recebido o seu terceiro cartão amarelo. No meio campo Victor Bolt será o desfalque. Na partida diante do Luverdense o jogador foi expulso e estará fora do duelo no Serra Dourada. Com esboço dos treinamentos durante a semana, Renan e Péricles são os nomes cogitados para a substituição.

“Quem acompanha meus treinos já dá para ver a repetição. Não tenho nenhum problema para o jogo. Em Lucas do rio Verde falei com os jogadores que não teríamos problemas para essa partida. Perder jogador é um fato natural, mas não posso lamentar. Primeiro que o Renan está treinado e motivado. Tem sido um companheiro nosso na suplência. O Péricles é um  jogador que eu aposto nele. Ele hoje é o único volante que nós temos, porque o Bolt é um jogador que está acostumado a sair mais pelo lado esquerdo”, diz. 

O Goiás ocupa 10ª posição com 41 pontos e busca uma vitória para se ver livre da zona de rebaixamento, já que o Luverdense, que abre a zona de rebaixamento, está com seis pontos a menos.

“Nós sempre confiamos no que fazemos. As que as coisas clarearam de forma positiva e é mérito dos jogadores, que buscaram em alguns jogos um poder de superação muito grande. Nós temos dois jogos dentro de casa e as dificuldades são imensas. Todo mundo está perdendo ponto dentro de casa. Não é fácil você enfrentar equipes do poderio do Guarani, que nos últimos dois jogos cresceu muito, principalmente no jogo do Juventude. Então, tenho a minha preocupação. Falo para os jogadores que nós estamos preparados. Vamos buscar o resultado porque estamos preparados”, comenta. 

Após a chegada de Hélio dos Anjos o Goiás está a cinco rodadas sem perder. O técnico está a frente da equipe a sete jogos e teve apenas uma derrota. Hélio comenta sobre o seu bom desempenho no comando esmeraldino.

“Não é desde da minha chegada, nós encontramos essa estabilidade. Hoje o time tem uma identidade. Nós podemos até não ganhar o jogo, mas nós não vamos fugir desta identidade. Desde quando cheguei falei que a primeira coisa que uma equipe de futebol precisa ter é uma identidade própria. Nós buscamos isso com conhecimento técnico e individual dos jogadores do elenco. Temos que estabilizar uma equipe não sentindo a ausência de um ou outro”, finaliza. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757