Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

helio.rosironrodriguesO Goiás recebe o Paysandu na tarde deste sábado (23), às 16h30, no Serra Dourada, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O Verdão busca a vitória para se livrar da zona de rebaixamento. O alviverde está a sete rodadas sem vencer e chega a 33 gols sofridos em 24 jogos. A partida marcará o retorno de Hélio do Anjos, o comandante comenta sobre o duelo com o Papão e como reverter o péssimo aproveitamento jogando em casa.  

"Não fazer prevalecer o mando de campo em uma competição de pontos corridos é um problema. Tomar 33 gols em 24 partidas também é um problema. Nós apresentamos problemas no campeonato. Nós tínhamos mando de campo. O Goiás sempre teve mando de campo no Serra Dourada, se não perdemos isso é reflexo dos problemas que essa equipe tem. Tenho que trabalhar isso. Não abro mão de fazer prevalecer o mando de campo. Nós temos que começar a partir desse jogo. O Paysandu está se equilibrando no campeonato junto com Marquinhos Santos, mas é guerra", diz.   

O técnico esmeraldino em sua primeira semana de treinos, fez algumas mudanças no sistema defensivo. Helio dos anjos entrará em campo com três zagueiros. Ainda nos treinamentos, o comandante revezou Tony com Saavedra e Léo Sena com Victor Bolt é ainda é dúvida quem será o titular na partida.  

"Trabalhei durante a semana sempre com três defensores. Conheci o Everton como volante e não como zagueiro. No Santa-Cruz jogou vários jogos contra o Sport. É um jogador que tem facilidade para fazer essa função. O Alex também já jogou e lateral esquerdo comigo. Estou aproveitando as características individuais de cada para colocar três defensores. Na minha visão tanto o Alex quanto o Everton são defensores. Tenho os motivos de estar fazendo isso. A tendência é termos o Tony e estou gostando muito do Léo Sena, acho ele um jogador com potencial incrível", comenta.   

Além da estreia de Hélio dos Anjos, o confronto marcará o retorno da torcida ao estádio. Após cumprir punição, do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), de cinco partidas com portões fechados, o torcedor esmeraldino poderá comparecer ao estádio.  

"Estou com mais confiança de pedir para nossa torcida que nos abrace. Pedir esse voto de confiança. Que seja aquela torcida do Goiás, pelo menos sobre o meu comando de 1999, 2000, 2008 e 2009. A torcida do Goiás sempre tem que entender que ela foi algo a mais para o clube. Sempre foi um divisor de situação. É um momento dificuldade, mas é um momento do torcedor também", finaliza. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757