Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

whatsapp image 2017 09 11 at 21.38.11O repórter André Rodrigues levantou na última sexta-feira (08), durante a nossa programação, a possibilidade de que esta semana Osmar Lucindo deixaria o cargo de diretor de futebol do Goiás. E na manhã desta segunda-feira (11), a informação traga pelo nosso repórter se confirmou e Osmar não está mais na gestão do clube. Nesta manhã Mauro Machado se pronunciou sobre a situação 

"Depois de algumas reuniões o nosso diretor de futebol, Osmar Lucindo, achou por bem não continuar, mas na função que estava exercendo. Ele pediu para voltar a base e o presidente Marcelo Almeida entendeu que o esse gesto do Osmar, foi um gesto de grandeza. Ele entendeu que a presença dele hoje não estaria contribuindo de maneira que seria necessário para o bom andamento do futebol no Goiás. Nesse momento nós não teremos um diretor de futebol, nem mesmo um gestor de futebol. Existe uma figura que a diretoria entendeu que seria bastante útil nesse momento, pela liderança e facilidade de transito. O Márcio fará esse papel de interlocutor entre todas essas instancias do futebol. Ele não deixará de ser atleta profissional, continuará exercendo sua atividade de maneira plena no clube. Existe por parte da diretoria nova um interesse em buscar um novo diretor de futebol, principalmente para o ano que vem. A diretoria já está atrás desse gestor que pode ser contratado brevemente, no final do ano ou no começo do ano que vem. Vai depender de achar essa figura e as coisas derem certo para a negociação" 

Confira entrevista com Mauro Machado  

Essa saída do Osmar se deu por pressão dos conselheiros?  

- São situações que acontecem em momentos de crise. Até tivemos a renúncia do presidente Sérgio Rassi. Acho que o espirito do de renúncia do Sérgio Rassi e o pedido de Osmar para retornar para a base, foram gestos para ajudar o clube. São pessoas que amam o clube e que entenderam que a presença delas no clube nesse momento não estava contribuindo para ajudar o Goiás.  

A conversa com o novo diretor de futebol já se iniciou?  

- Ainda não. Nós conseguimos chegar em um perfil daquilo que imaginamos que seja o ideal para o clube. Pensamos em um nome conhecido nacionalmente e que seja oriundo do futebol de preferência. Não existe um nome especificado que estejamos negociando.  

Por que o Márcio foi escolhido para essa função?  

- O Márcio tem liderança. É impressionante como um atleta que jogou várias vezes em um outro clube chegou no Goiás e se adaptou muito bem. O Márcio é uma pessoa muito séria e tem a confiança da diretoria e dos atletas. Esse perfil do Márcio veio nos ajudar.  

Foi comunicado essa decisão aos atletas?  

- Não. Não foram consultados, essa foi uma decisão da diretoria. Os atletas foram comunicados antes do treino, pela reação deles, eles receberam muito bem o nome do Márcio, mas não foi nenhum tipo de consulta ao atleta, por que imaginamos que esse tipo de função tem que ser uma deliberação da diretoria.  

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757