Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria GEC
michael goias 001
O garoto Michael vem conquistando cada vez mais o carinho da torcida e também espaço no time titular do Goiás. Na partida contra o Luverdense, o atacante iniciou como titular, driblou, colocou fogo na zaga do adversário, arriscou chutes e fez seu primeiro gol na Série B com a camisa esmeraldina. O jogador falou sobre seus maiores sonhos neste momento mágico em que vive na sua vida pessoal e profissional. 

"Primeiro, quero vencer na vida e acredito que já sou um vencedor. Como a torcida fala, para vencer tem que ser guerreiro e isso eu já sou. Sair da onde eu saí e chegar onde cheguei não foi fácil. Nosso elenco é feito de guerreiros, a torcida também e tenho certeza que vamos conseguir nosso objetivo. Hoje, o meu maior sonho é levar o Goiás para a Série A", declarou. 

Michael já havia tido oportunidades em algumas partidas com o técnico Sílvio Criciúma no Campeonato Goiano, e tanto no estadual quanto nas partidas da Série B, sempre entrava no segundo tempo. Com a chance de iniciar o duelo como titular, Michael pode sentir o quanto a Série B é pegada, mas que não enxerga isso como um obstáculo para continuar jogando da forma que gosta: com alegria e muita vontade. 

"É um campeonato mais forte, que não tem equipe boba, todos são experientes e eu estou chegando agora. Eu não coloco obstáculo que não possa vencer e hoje entro dentro de campo e faço de lá meu trabalho, mas meu lazer também. Dentro de campo é onde me distraio, brinco, me divirto e onde eu trabalho também, faço as coisas sérias, mas coloco alegria. Não precisamos jogar bola tristes, como se fossemos robôs. Seja Série A ou B, serei a mesma pessoa, venha quem vier vou bater de frente", afirmou. 

Michael tem apenas 21 anos e é natural de Poxoreu, no Mato Grosso. Para chegar onde está hoje, o jovem rapaz teve que passar por muitas dificuldades e obstáculos, chegou até mesmo a quase desistir de jogar bola. Relembrando tudo isso, o atacante, que saiu de campo ovacionado pela torcida na noite desta sexta-feira (07), destacou a felicidade e orgulho por tudo o que passou e por estar onde está. 

"A parte que mais sofri na vida foi quando não tinha o que comer, dormia para tentar esconder a fome e esse foi um ponto que eu chorava e isso me fez desistir da bola por um tempo, fui para o terrão. Mas Deus sempre sabe o que faz e comecei a colocar alegria jogando lá, comecei a enxergar como um trabalho. Cheguei no Goiás disposto a agarrar esta oportunidade e dou muito valor a tudo que conquisto aqui, já cheguei a jogar três jogos para ganhar R$20,00 para comprar o que comer. E garanto ao torcedor, pode faltar habilidade, mas vontade de vencer, jamais irá faltar", finalizou. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757