Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Solimar / ACEEG
marcelo rangel solimar.aceeg
O Goiás venceu o primeiro jogo da final do Campeonato Goiano diante do Vila Nova por 3 a 0 e deu um enorme passo rumo ao tricampeonato. O time esmeraldino pode perder por até dois gols de diferença no duelo de volta (que acontece no próximo domingo (7), às 16 horas, no Estádio Serra Dourada), já que o mandante do primeiro jogo era o Tigre. 

Apesar do placar elástico o jogo foi difícil para o alviverde. O Vila Nova teve maior posse de bola durante os 90 minutos, levou mais pressão e chegou até mesmo a criar mais oportunidades, mas na hora das finalizações encontrava a grande muralha esmeraldina para evitar que a bola balançasse a rede. Marcelo Rangel, mais uma vez, teve grande atuação, mas destacou a dificuldade e a importância dessa vitória alviverde. 

"O resultado não condiz com o que foi o jogo, claro que batalhamos o tempo todo, criamos e fizemos os gols. Eles também criaram, mas a nossa zaga estava bem postada e eu pude ajudar também em alguns lances. Falei no vestiário antes do jogo que todo garoto sonha em jogar em clube grande e ser campeão, e hoje todos nós estávamos tendo esta oportunidade, a final estava logo ali. O primeiro passo foi dado com humildade e respeito ao adversário. Mas não tem nada ganho ainda", afirmou. 

Desde que chegou ao Goiás, Marcelo Rangel assumiu a posição de titular absoluto no time e vem agradando a torcida e a diretoria. O jogador, que sempre se mostrou muito centrado e humilde em suas entrevistas, enalteceu a chance de jogar no Goiás e o quanto lutou para estar nesta excelente fase em que está vivendo. 

"Batalhei muito para estar em um clube que nem o Goiás pela grandeza, pela torcida única. Passei por muitas dificuldades lá atrás, em times menores e tive oportunidade ano passado na Série B. Hoje estou aqui, estou tendo oportunidade de ouro", declarou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757