Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

silviocriciumagoiasSilvio Criciúma tentou, mas não foi o suficiente para levar o Goiás adiante na Copa do Brasil. O Verdão acabou perdendo em pleno Maracanã pelo placar de 3 a 0 na noite desta quarta-feira (19), no Rio de Janeiro. O Esmeraldino precisava apenas de um empate devido à vantagem adquirida em casa na semana passada, mas não foi dessa vez.

O treinador Silvio Criciúma comentou sobre a eliminação. “Três a zero não reflete o jogo, é natural que o Fluminense tivesse um volume de jogo, o Marcelo fez uma defesa que foi o pênalti, o restante estava controlado, tomamos os gols em bola parada, dai em diante nós jogamos com um quadro muito contrario, expulsão do Tony, ainda sim com as substituições precisávamos de um gol, mas o Fluminense fez o terceiro gol”, afirmou o treinador.

O Goiás ainda teve um jogador expulso no fim da segunda etapa, o lateral Tony fez para cartão vermelho e acabou expulso, Criciúma também falou sobre isso. “O Tony estava com o lance absoluto, a falta foi pra nós, ele deu uma agressão do Tony que deixou a bola pra trás, ele fisicamente estava muito inteiro na partida, sobre os atletas temos vários casos de atletas que voltaram de lesão, ele não tem o mesmo ritmo dos demais, o Léo Gamalho, Jean Carlos, Bolt, Tiago Luís, o recondicionamento necessita de um tempo maior, mas não temos esse tempo”.

Criciúma foi questionado sobre se a equipe titular contra o Fluminense treinou durante a semana e o motivo disso. “É a maratona de jogos, e se nós tivéssemos empatado ou vencido, essa pergunta não seria feita, nós fizemos a mesma sequência antes de todos os jogos recentes, mas nesse nos perdemos, tomamos gol de bola parada, e nesses jogos que eu fiz a frente do Goiás, nós não tomamos gol de bola parada, esses foram os fatores que levaram a derrota”, concluiu Silvio Criciúma.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757