Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Rosiron Rodrigues / GEC
aylon gec
É a primeira rodada do Goianão que o Goiás termina como líder. O time tem os mesmos 17 pontos de Vila Nova e Aparecidense, ganhando dos dois times nos critérios de desempate. Vindo do futebol do Sul, Aylon disputou o Campeonato Gaúcho pelo Internacional e confessa que pensava que o Goianão não fosse tão equilibrado.

“Eu imaginei que o Campeonato Goiano fosse mais fácil, mas eu estava enganado. É muito difícil, muito disputado. Aqui tem um time na Série A e dois na Série B, lá no Rio Grande do Sul tem um na A e três na B, então é meio parelho. A diferença é que lá o investimento maior, o que faz o campeonato ser bem disputado. Mas os times do interior aqui também dão trabalho como os times de lá”.

Mesmo buscando o bicampeonato estadual, o foco principal do Goiás em 2017 é o acesso à Série A. Além do título, conquistar o Goianão facilitaria na formação do time para o Campeonto Brasileiro. “Nós precisamos ganhar os títulos que temos para disputar esse ano. O Goiás é um time grande e o Goianão é um grande teste. Nós sabemos que se não formos muito bem no estadual, muita coisa pode mudar para o Brasileiro e não é isso que nós queremos”, afirma o atacante.

Gaúcho de Esteio, Aylon ainda está se acostumando com a vida em Goiânia. Segundo ele, a adaptação à cidade aconteceu primeiro do que em campo, com os companheiros. Mas fazer o primeiro gol com a camisa do Goiás fica em segundo plano, já que o time está conquistando as vitórias.

“Eu ainda estou me ajeitando, mas a cidade é muito boa, todo mundo já tinha me falado de Goiânia, da estrutura do Goiás e da receptividade do pessoal. Está tudo nos conformes, mas é claro que dentro de campo as coisas demoram um pouco mais até por causa da adaptação com os companheiros novos. Lógico que eu queria fazer gol logo, mas o Goiás está vencendo e é isso que importa, eu vim aqui para ajudar o time a vencer”.

Copa do Brasil

O próximo compromisso do Goiás é na Copa do Brasil. Na quinta-feira (16), o esmeraldino vai à Cuiabá enfrentar o time da casa pela segunda partida da terceira fase da competição. No primeiro jogo, um vitória elástica no Serra Dourada: 4 a 0. Apesar da vantagem, Aylon prega cuidado com o time mato-grossense.

“A vantagem é boa, mas no futebol tudo pode acontecer. A gente tem recentemente o exemplo do Barcelona e o Cuiabá mesmo já conseguiu reverter uma vantagem parecida na final da Copa Verde, então eles devem estar assistindo esses vídeos e motivados para a partida. Nós temos que ser inteligentes, saber usar nossa vantagem e buscar fazer gols para complicá-los lá também”.

Os duelos da próxima fase serão decididos através de sorteio e, com isso, o Goiás poderá enfrentar um grande time do futebol brasileiro pela primeira vez na temporada. Mas o atacante espera que o sorteio adie esse encontro para a fase seguinte. “Nós sabemos que a premiação é boa, a visibilidade que a Copa do Brasil dá também é muito boa. Ainda não acho que seja a hora de pegar um time grande, mas é sorteio e se for contra um “grande”, nós vamos jogar de igual para igual. Porém, se vier um time de menor expressão, melhor, porque queremos chegar longe na competição”, confessa o atleta de 24 anos.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757