Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria Goiás
gilson kleina rosiron rodrigues gec
Após duas derrotas consecutivas no Campeonato Goiano, o Goiás voltou a vencer na tarde desse sábado (4). Na Serrinha, o Verdão fez 4 a 2 em cima do Goianésia e assumiu a liderança do Grupo A temporariamente. Além de um jogo movimentado e com belos gols, teve mais um fator que chamou a atenção no estádio Hailé Pinheiro. Alguns torcedores estenderam uma faixa pedindo a saída do técnico Gilson Kleina. 

O treinador foi criticado pela diretoria em suas substituições durante os jogos em que perdeu para Aparecidense e Rio Verde, e no meio de semana, pela Copa do Brasil, a torcida também criticou as alterações do treinador no empate com o Boa Esporte, onde a classificação foi disputada nos pênaltis. Kleina comentou sobre a possibilidade de entregar cargo, sua linha de trabalho e o que pensa sobre o protesto da torcida no jogo desse sábado. 

"Dificilmente eu entrego cargo, acredito muito na nossa linha de filosofia. Meus trabalhos são de médio à longo prazo Está tendo uma cobrança de um imediatismo muito grande. Mas o que me impressiona aqui é que em dez jogos tivemos apenas dois tropeços, não entendo porque isso está acontecendo. Sei que é uma minoria da torcida que quer isso, mas o presidente está chegando e teremos uma conversa, não quero jamais ser um empecilho para o Goiás alcançar seus objetivos", declarou Kleina. 

Contra o Goianésia, o Goiás chegou a abrir 4 a 0, mas após as alterações do treinador, levou dois gols e passou a ser pressionado pelo adversário. Gilson elogiou a equipe, enalteceu a vitória e afirmou que as substituições foram necessárias, as três, por desgaste físico dos jogadores, e alguns dos que entraram não conseguiram ter o entrosamento necessário. 

"Os atletas estão de parabéns, construíram o placar com muito mérito. Sabíamos que iríamos enfrentar uma equipe com muita marcação, que jogaria em cima do nosso erro. Tivemos organização e paciência para fazermos os gols. No final o Goianésia cresceu, fez os dois gols, mas é porque a nossa equipe já estava sentindo o físico, eles cresceram em cima disso. Esse crescimento do adversário foi mais por conta do desgaste do que qualquer outra coisa", finalizou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757