Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail


Foto: Reprodução / PUC TV
goias gilson puc tv
Neste sábado (4), o Goiás recebe o Goianésia na Serrinha, ás 16h, buscando reencontrar o caminho das vitórias após duas derrotas consecutivas no Campeonato Goiano. Principal nome do Azulão, Nonato está fora da partida. Apesar da importância do atacante para o Goianésia, o técnico Gilson Kleina diz que o Goiás precisa manter o mesmo nível de atenção.

“Eles perdem um jogador de referência, mas ganham um de velocidade. O Nonato é um jogador perigoso, experiente e que foi artilheiro em alguns anos aqui no estado. Tem suas perdas e seus ganhos, o jogador que entra tem mobilidade e uma boa estatura e a gente tem que se preocupar com o Goianésia por um todo”.

Mas não é só o Azulão que tem um “problema” no ataque. Artilheiro do Goianão, o atacante Leó Gamalho está suspenso e desfalcará o Goiás na partida deste sábado. Para o comandante esmeraldino, a ausência do camisa 9 será sentida, mas o Verde tem bons jogadores no banco também.

“Todos esses jogos que nós fizemos, tínhamos um jogador de referência no ataque. O Léo Gamalho é nosso artilheiro e uma ausência importantíssima. Mas, de qualquer forma, entram jogadores que querem uma oportunidade no time e que vão se doar ao máximo”.

O principal candidato a ocupar a vaga deixada por Gamalho é o jovem Aylon, que veio de empréstimo do Internacional. Essa será a primeira vez que o atleta jogará para a torcida esmeraldina. “A expectativa é que receba da melhor maneira possível. O Aylon é um jogador que chegou e, com pouco tempo, já estreou. É um jogador de muita qualidade, muita movimentação e que finaliza muito bem. Então espero que ele possa mostrar seu futebol ao torcedor e o torcedor possa apoiá-lo”, declara Kleina.

Cobrança

Apesar da classificação para a Copa do Brasil, o Goiás foi muito criticado pela partida que fez e por ter empatado no tempo normal com o Boa Esporte que disputa a Segunda Divisão do Campeonato Mineiro. Somado às derrotas no Goianão, o resultado desta quarta deixou a torcida impaciente.

“A torcida do Goiás é exigente. Temos que pegar essa herança de campanhas ruins nos últimos dois anos e fazer de tudo para tentar reverter. Os tropeços vão acontecer, mas espero que a gente volte a vencer, principalmente do lado do nosso torcedor”, afirma o treinador.

Gilson, inclusive, vem sendo o principal alvo dos gritos vindos das arquibancadas. Após os resultados negativos, o técnico já tem o seu trabalho sendo contestado.“Eu jamais vou abaixar a cabeça, foi assim em todas as situações. Se você for analisar a pressão e as cobranças, você não trabalha. Infelizmente no futebol tem o imediatismo, onde é priorizado o resultado e não o trabalho, o rendimento”, conclui Gilson Kleina.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757