Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Rosiron Rodrigues / Goiás EC
gilson kleina
Na tarde deste sábado (25), o Goiás entrou em campo contra o Rio Verde no estádio Mozart Veloso do Carmo. No duelo de verdes, o time do sudoeste goiano se deu melhor e venceu sua primeira partida nesta edição do Goianão. Já a equipe da capital chegou a sua segunda derrota de forma consecutiva. Segundo o treinador esmeraldino, Gilson Kleina, o Goiás acabou perdendo para si mesmo, já que não concluiu as oportunidades criadas e falhou nas bolas longas.

“Fizemos um primeiro tempo muito bom, mas perdemos quatro chances e fomos punidos por não ter convertido. Isso fortalece o adversário. Sofremos o primeiro gol em um contra-ataque, uma situação que trabalhamos muito nesta semana, e sofremos um gol de pênalti. Não fomos eficientes na hora de finalizar. Foi um jogo que poderíamos ter transformado em fácil, mas nos complicamos”, afirma.

Gilson também explicou a mudança na postura da equipe na segunda etapa e fez questão de ressaltar que a culpa da derrota foi do Goiás. O treinador espera conversar com todo o elenco para revisar os erros cometidos contra Aparecidense e também contra o Rio Verde. Na próxima quarta-feira (01), o clube tem um difícil confronto pela Copa do Brasil, contra o Boa Esporte-MG.

“Todas as vezes que colocávamos a bola no chão, nós criávamos a situação. No primeiro tempo, nós tínhamos uma avenida no lado de Carlos Eduardo e Hélder. No segundo tempo, eles fecharam o lado do campo. Então começamos a trabalhar pelo meio, principalmente com entrada do Juan, onde jogamos com dois meias e mais um atacante ao lado do Léo Gamalho. Eles trabalharam em um erro nosso, em bola longa. Tanto que nos dez minutos que eles fizeram os gols, todos foram em bolas longas, onde tomamos o gol e teve o pênalti. Vamos conversar, focar, temos um bom elenco”, diz.

O grande assunto da semana no Goiás foi a cotovelada que o atacante Walter acertou no goleiro Matheus. O jogador, que precisou ser hospitalizado, está em observação. Já Walter foi buscado por um carro enviado pelo presidente Sérgio Rassi para retornar para Goiânia e ficar suspenso pelo clube até segunda ordem.

Gilson foi questionado sobre o assunto em duas oportunidades, mas preferiu não se pronunciar. O treinador revelou que na hora do ocorrido estava em um outro campo realizando treinamento tático. Gilson também falou que o caso não compete a ele, e se o atacante seguirá ou não no elenco esmeraldino será uma decisão do presidente.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757