Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Rodrigo Mello
sergio rassi rodrigo mello portal 7302
O Goiás perdeu sua primeira partida no Campeonato Goiano 2017 na noite dessa segunda-feira (20), para a Aparecidense, na Serrinha, por 2 a 1. No segundo tempo, o técnico Gilson Kleina fez as três substituições: saiu Tiago Luis e entrou Medina; Carlos Eduardo deu lugar a Walter e Juan estreou com a camisa esmeraldina, entrando no lugar de Toró. 

A torcida que estava presente no estádio não aprovou as substituições feitas pelo treinador. Quem também não gostou nada, foi o presidente esmeraldino Sérgio Rassi, que criticou as alterações do comandante, mas ressaltou que ainda confia no trabalho que está sendo desenvolvido. 

"Uma coisa chamou atenção, tirar o Carlos Eduardo e ficar com o Medina em campo, com todo respeito ao Medina, mas isso não fez sentido. Carlos era o nosso jogador de arrancada. Mas gosto do trabalho de Kleina, ano passado ele veio nos tirou da zona de rebaixamento e, hoje ele foi infeliz nas substituições, mas não é o fim do mundo", declarou o mandatário. 

Rassi também comentou sobre a partida, e lamentou todas as chances desperdiçadas pelo Goiás, que poderia, até mesmo, ter virado o jogo. Além disso, o presidente esmeraldino enalteceu a vitória da Aparecidense, que quebrou um grande tabú, ao vencer pela primeira vez no estádio da Serrinha. 

"Fizemos uma partida ruim, e ainda com o azar de, mais uma vez contra a Aparecidense, um gol que nasceu de uma jogada irregular. Desperdiçamos um pênalti, colocamos bola na trave, parecia um dia desenhado para nada dar certo. Foi uma noite infeliz, o futebol tem isso, não é sempre que se ganha, tem aceitar o resultado e enaltecer o time que nos venceu", disse. 

Para o Campeonato Brasileiro da Série B, que começa em maio, Sérgio Rassi afirmou que irá trazer mais jogadores, já que a maioria das contratações feitas até agora, possuem contrato somente até o final do estadual, e que se continuar sem satisfazer o torcedor, a diretoria e a comissão técnica, não vão permanecer no clube. 

"Todos esses jogadores que não estão agradando tem contrato somente até o final do Goianão, se continuar à nos desagradarem, iremos cancelar o vínculo e ir atrás de outros nomes para o Brasileiro", afirmou. 

O próximo compromisso do alviverde é pela sétima rodada do Campeonato Goiano, contra o Rio Verde, no estádio Mozart Veloso do Carmo, às 16 horas, no sábado (25). No primeiro turno, o time esmeraldino venceu por 2 a 0, na Serrinha. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757