Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Divulgação
walter goias divulg 1
Após o término da partida entre Goiás e Aparecidense, na Serrinha, onde o Camaleão conseguiu a vitória por 2 a 1, o atacante Walter fez fortes declarações. Na pré-temporada, o jogador se apresentou acima do peso, com mais ou menos 8kg, e ainda não conseguiu alcançar um físico que lhe permita jogar um tempo inteiro. A maior parte da torcida esmeraldina sempre enxergou o atacante como um ídolo e evita fazer críticas duras, mas hoje, a cobrança com o camisa 18 foi mais forte. 

Walter entrou na metade do segundo tempo, no lugar de Carlos Eduardo, mas não conseguiu realizar uma boa partida. O atacante ainda não marcou nenhum gol até esta sexta rodada do estadual, e vem tendo atuações muito discretas, sempre entrando na segunda etapa. Após o término do duelo, o atacante afirmou ter consciência que está em falta com o torcedor, mas que não acha justo os xingamentos feitos à ele durante o jogo. 

"Estou chateado, sei que posso dar um pouco mais, peço desculpas para todos os torcedores do Goiás. O meu futebol não é esse, hoje foi a primeira vez que vi o torcedor me xingar, nunca tinha acontecido isso aqui. Mas sei que eles estão certos, estou em um momento difícil, mas preciso de um pouco mais de carinho por parte deles, porque em momentos difíceis que você vê onde está a família, e essa torcida é a minha família. Larguei muita coisa para estar aqui, mas se eu ver que estou atrapalhando o Goiás e a torcida, falo com presidente (Sérgio Rassi), falo com o Harlei e peço para ir embora", disparou o camisa 18. 

Walter voltou ao Goiás em agosto do ano passado e ajudou o time a se livrar de vez da zona de rebaixamento e conseguir se manter na Série B. O atacante relembrou este feito e, afirmou, que o torcedor esquece rápido de tudo que um, segundo ele, ídolo, faz pelo clube. 

"Muitos torcedores se esquecem de tudo que o jogador fez, estou passando por um dos piores momentos da minha vida, mas o mais importante é a torcida de verdade, a que me ama. Quando a torcida me abraçou, joguei muito bem. Cheguei aqui em um dos piores momentos do Goiás, mas vim, saímos da zona de rebaixamento para cair para a Série C, e esse ano, muita gente me cobrando, pegando no pé. Eu peço desculpas para esses torcedores de verdade do Goiás. Estou passando por um momento difícil e preciso da ajuda deles. Completei 97 jogos hoje, 48 gols marcados e sei que tenho uma história bonita aqui, mas se não estiver feliz, vou embora", afirmou mais uma vez o atacante. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757