Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Divulgação
gilson kleina
O Goiás enfrenta a Aparecidense na noite desta segunda-feira (20), no estádio Hailé Pinheiro. A partida é válida pela primeira rodada do segundo turno. O técnico Gilson Kleina estreou de maneira oficial nesta temporada justamente contra a equipe de Aparecida de Goiânia. A partida terminou empatada por 2 a 2, Em entrevista ao repórter André Rodrigues, da Rádio 730, Kleina aproveitou para elogiar seu adversário. Ao ser perguntado sobre o que o confronto contra a Aparecidense representa para o clube, Gilson foi bem enfático.

“Representa a nossa regularidade e evolução. Sabemos que é um adversário de respeito que mantém seus jogadores desde a primeira rodada e faz poucas modificações, principalmente no meio. Mas precisamos manter essa atitude, o foco para manter o nível de atuação e o de concentração no alto, uma forte intensidade de jogo, aliado a um bom resultado”, afirma.

Uma das principais revelações do clube nestes últimos anos foi o meia Léo Sena, que vem sendo titular no início desta temporada. O meia começou como meia de ligação, ao lado de Jean Carlos, mas foi recuado para atuar como segundo volante. Mesmo em uma nova posição, o jovem jogador continua sendo admirado pelo treinador. Entretanto, durante a partida contra o Itabaiana-SE, pela Copa do Brasil, o jogador sentiu um desconforto e pode ser desfalque contra a Aparecidense, dando lugar ao lateral direito Hélder. Sendo assim, Pedro Bambu retorna para fazer companhia a Victor Bolt.

“Ele esta no departamento médico, sentiu um desconforto, tivemos uma reunião e foi decidido que ele mantivesse o tratamento intensivo, o que ele está fazendo desde após o jogo contra o Itabaiana. É um jogador importante, que está fazendo uma função diferente de quando ele começou o campeonato e continua rendendo muito. Porém é muito perigoso forçar e abrir a musculatura. Em 20 dias de competição, estamos indo para o sétimo jogo, a sequência está forte. Por isso, está começando a surgir algum desgaste muscular. Estamos atentos! Se ele estiver em condições de jogo, irá permanece. Caso contrário, o Bambu volta para atuar como volante e entra o Hélder na lateral”, ressalta.

Uma das recentes contratações do Goiás para esta temporada, o lateral direito Hélder, que após o clássico contra o Atlético sentiu uma pequena lesão no braço, foi substituído por Pedro Bambu, que não saiu mais da posição. Entretanto, com a possível ausência de Léo Sena, Bambu será deslocado para o meio campo e Helder retornará a lateral. Kleina aproveitou para avaliar a atual situação do jogador e espera uma evolução do inicio da temporada.

“Conversamos com o Hélder quando ele saiu da equipe e entrou o Bambu, fizemos um trabalho a parte com ele. Estamos cobrando muito a “ação final” dele, o cruzamento, um melhor posicionamento defensivo. A inatividade na última temporada fez com que ele sofresse um pouco no inicio deste ano. Nós acreditamos nos jogadores, para não mudar muito, decidimos manter a formação e escalar o jogador da posição (Helder), mas outro jogador que está bem é o Toró. Mas para manter a coerência, decidimos apostar no jogador que é da posição”, conta.

Um possível atrativo para os torcedores que forem ao estádio Hailé Pinheiro para acompanhar a partida contra a Aparecidense pode ser a estreia de Juan. O experiente jogador, que chegou neste mês ao clube esmeraldino após passagem pelo Coritiba, pode finalmente fazer seu primeiro jogo com a camisa do Goiás. Lateral-esquerdo de origem, Juan vem atuando como meia e foi relacionado para a partida de estreia contra o Itabaiana-SE, mas não entrou em campo, algo que pode acontecer logo mais.

“O Juan sábado fez um jogo-treino onde mostrou um nível técnico bem alto. Claro que depois teve uma queda, mas ele permaneceu muito tempo sem treinar. Levamos ele para a Copa do Brasil, mas é claro, uma partida de grande nível, vamos precisar da experiência dele. È importante, um jogador que tem vários recursos, mas principalmente pela sua inteligência. Então, se isso acontecer, é outro atrativo para o jogo”, diz.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757