Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Rosiron Rodrigues / GEC
fabio sanches gec
O Goiás renovou todo o seu sistema defensivo para esta temporada. Marcelo Rangel, Helder, Fabio Sanches, Everton Sena e Paulinho não estavam presentes na última temporada, apesar disso os cinco são titulares e estão se destacando neste começo de campeonato. Na estreia do Goianão, o Goiás sofreu dois gols, mas nas partidas seguintes passou sem ser vazada.

“A cada jogo nosso entrosamento vai melhorando, vamos conhecendo as características de cada um e o resultado está aí nestes dois jogos sem tomar gols. Sofremos aqueles gols contra a Aparecidense, mas ali também era o primeiro jogo. Mas para o sistema defensivo é sempre bom não tomar gols, dá confiança e moral pra equipe. Esperamos continuar com esses números, mas lembrando que está todo mundo ajudando desde o ataque”.

O jogo desta quarta-feira (8) é a reedição da final do Campeonato Goiano do ano passado. É a primeira vez que os times vão se encontrar após o título do Goiás em 2016. Apesar do Anápolis contar com muitos jogadores da temporada passado, o Verde está reformulado e por isso o jogo não é considerado uma revanche, pelo menos por Fábio Sanches.

“Eu não estava aqui e não participei. Não penso como uma revanche. Meu pensamento é de ir lá e enfrentar uma equipe forte, mas com atenção, conquistar os três pontos”, destaca o zagueiro de 26 anos.

Após o empate entre Vila Nova e Goianésia na última segunda-feira (6), o Goiás empatou com a equipe colorada na liderança do grupo A, com 7 pontos. Ao ser questionado se os jogadores trabalham pensando em ultrapassar o arquirival na tabela, Fabio garantiu que o foco do time esmeraldino agora é o Anápolis.

“Nós não estamos pensando muito nisso, estamos procurando pensar jogo a jogo e cada partida como uma decisão. Nós sabemos que as equipes que enfrentam o Goiás jogam mais motivadas querendo mostrar o seu futebol e o nosso pensamento agora é no Anápolis”.

Na próxima semana o Goiás estreia na Copa do Brasil contra o Itabaiana, do Sergipe aumentando as viagens e a sequência de jogos. Apesar das dificuldades, o zagueiro garante que o time está preparado e motivado para encarar as duas competições.

“Nós sabemos que é puxado e nós sentimos esse desgaste. Mas nós temos um suporte da comissão e da preparação física que nos passam um trabalho pra nós nos recuperarmos, então creio que para a Copa do Brasil todos estarão à disposição do Kleina e todos vão querer jogar. O Goiás não foi bem nas últimas edições e nós queremos mudar isso”.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757