Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

(Imagem: Reprodução/PUC TV)
goias gilson puc tv
O futebol apresentado pelo Goiás na noite desta quarta-feira (1), na vitória de 2 a 0 sobre o Rio Verde, em partida válida pela 2ª rodada do Campeonato Goiano, alegrou o técnico Gilson Kleina. O comandante do alviverde explicou, durante a coletiva, os motivos que influenciaram no triunfo esmeraldino, que acabou colocando o time no ponto mais alto do Grupo A, ainda que de forma provisória por conta do duelo entre Vila Nova e Anápolis - o time colorado se vencer retoma a primeira posição. 

“Entramos muito ofensivos hoje, tivemos uma conversa na segunda-feira (30) com o elenco sobre a estreia. Comentamos sobre os pontos positivos que aconteceram e falamos dos erros, ressaltando que o erro faz parte do início da temporada. O que me deixa satisfeito é a evolução de um jogo para o outro. Acho que hoje, o que descaracterizou o adversário foi a movimentação da nossa equipe. Criamos muitas jogadas, jogando pelos lados, em profundidade, a surpresa com os atletas do meio-campo, isso fez com que as jogadas fossem criadas”,declarou Kleina.

A mudança de postura imposta pelo paranaense nos treinamentos, inclusive, valeu uma comparação, feita pelo próprio treinador, da forma como o atual time do Goiás se posta no campo de ataque em relação ao time da temporada passada.

“O Goiás de 2016 só tinha uma jogada: linha de fundo buscando o Rossi. Hoje não. Exploro muito as características dos jogadores, quero que finalizem de meia distância, entre outros fatores que são trabalhados. O que faltava no ano passado era arriscar, tínhamos que trabalhar e focar no desafogo (Rossi) pela direita. Espero que possamos continuar sendo competentes e que o time continue com esse DNA de buscar a vitória”, disse.

Gilson Kleina aproveitou a oportunidade para elogiar o atacante Walter. Segundo o técnico do Alviverde, o camisa 18 esmeraldino é um jogador diferenciado. “As bolas que ele consegue colocar no ataque, a visão que possui dos companheiros, a forma como arremeta em gol. É um jogador diferente, mas ao mesmo tempo ele reconhece suas condições. No primeiro tempo atuou em ritmo alto, tanto é que se desgastou. Espero que ele possa recuperar as energias para o clássico”, comentou Kleina.

Na próxima rodada (a 3ª do Campeonato Goiano) o Goiás será um dos protagonistas do segundo clássico da competição: o 239 da história contra o Atlético. O duelo será marcado pelo reencontro do volante Pedro Bambu com seus ex-companheiros, além de outros atleticanos que atualmente vestem as cores esmeraldinas. A bola vai rolar às 17 horas (de Brasília) no próximo domingo (5) e terá transmissão da Rádio 730 e Tempo Real nas mídias sociais.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757