Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

(Imagem: Arthur Magalhães/Portal 730)
goias rio verde
O Goiás fez o que dele se espera jogando em frente a sua torcida: vencer! Na noite desta quarta-feira, 1, o time esmeraldino recebeu o Rio Verde, atual campeão da Divisão de Acesso, no Estádio Hailé Pinheiro, e não teve dificuldades para vencer o rival alviverde: 2 a 0. Esse foi o placar do duelo, que contou com boas atuações do meio-campista Jean Carlos e do trio de ataque Walter, Carlos Eduardo e  Léo Gamalho, que, por sinal, foi autor dos dois gols da vitória.

Com o resultado, e somado com o empate do CRAC com o Goianésia, o Goiás lidera de forma isolada o Grupo A, com quatro pontos conquistados, mas pode perder o posto mais alto da chave caso o Vila Nova vença o Anápolis nesta quinta-feira (2), no Serra Dourada. Já o Rio Verde é o último colocado do Grupo B, com um ponto ganho.

Na próxima rodada (a 3ª do Campeonato Goiano) o Goiás será um dos protagonistas do segundo clássico da competição: o 239 da história contra o Atlético. O duelo será marcado pelo reencontro do volante Pedro Bambu com seus ex-companheiros, além de outros atleticanos que atualmente vestem as cores esmeraldinas. A bola vai rolar às 17 horas no próximo domingo (5) e terá transmissão da Rádio 730 e Tempo Real nas mídias sociais. Já o Rio Verde pega a estrada novamente e visita o Itumbiara, no Estádio JK.

A invencibilidade

Com o triunfo sobre o Rio Verde, o Goiás chegou ao duelo número 30 jogando no Estádio Hailé Pinheiro (considerando partidas do Campeonato Goiano) e não saiu de campo derrotado. Até aqui foram 26 vitórias e quatro empates atuando em sua casa, que se depender do presidente Sérgio Rassi será ampliada. Leia mais aqui. Ao todo, o time esmeraldino marcou 65 gols e sofreu 23 tentos atuando no estádio localizado no Setor Bela Vista.

“Uh, terror, Léo Gamalho é matador”

Foi assim que a torcida esmeraldina cantou durante o jogo. O motivo? O camisa 9 do Goiás deixou sua marca novamente. Considerando as últimas 19 partidas oficiais, todas realizadas com as cores do Alviverde, foram 14 gols do goleador. Dessa vez, sem precisar saltar ou dividir alguma jogada aérea com um defensor adversário.

O primeiro: Jean Carlos recebeu passe no meio-campo e disparou um torpedo que tinha como alvo as redes do goleiro Tom. O arqueiro, no entanto, tentou defender, mas acabou dando rebote nos pé direito do artilheiro do Goiás, que só teve o trabalho de finalizar a gol e correr para o abraço.

O segundo: Novamente em jogada que teve a participação de Jean Carlos, o meia bateu cruzado, e pela segunda vez na partida, o goleiro Tom rebateu a pelota nos pés do atacante Léo Gamalho, que só teve o trabalho de empurrar para as redes do Rio Verde e se tornar o artilheiro isolado do Campeonato Goiano.

Acima da média

O quarteto Léo Gamalho, Jean Carlos, Walter e Carlos Eduardo mostrou que o ataque do Goiás deve dar trabalho para as zagas adversárias. Enquanto jogaram juntos, os atletas se movimentaram, tabelaram e finalizaram, quase sempre com perigo. Ratificando que o lance dos dois gols do Alviverde saíram de jogadas envolvendo o meio-campista Jean Carlos e o artilheiro Léo Gamalho.

Os estreantes

Com 14 jogadores contratados o habitual é que muitos atletas estreiem aos poucos. Os felizardos da vez foram o atacante Medina e os meias Toró e Tiago Luís. O último, que em pouco mais de 35 minutos pôde mostrar um pouco do seu futebol. Com visão de jogo, passes precisos e excelente pontaria, o camisa 20 esmeraldino teve duas oportunidades de deixar seu tento, mas acabou parando no goleiro Tom, do Rio Verde.

FICHA TÉCNICA

Camp. Goiano: 2ª rodada
Jogo: Goiás 2x0 Rio Verde
Data: 01/02/2017
Horário: 21:45
Cidade: Goiânia (GO)
Estádio: Hailé Pinheiro

Árbitro: Wílton Sampaio
Assistentes: Hugo Correa e Cristhian Passos
4º árbitro: João Francisco de Sá

Público pagante: 1.201
Público total: 1.383
Renda: R$ 16.235,00

Cartão Amarelo: Hélder (GEC)
Gols: Léo Gamalho, aos 24’ do 1ºT e aos 15’ do 2ºT (GEC) 

GOIÁS: Marcelo Rangel; Hélder, Everton Sena, Fábio Sanches e Paulinho; Pedro Bambu, Jean Carlos (Toró) e Léo Sena; Carlos Eduardo (Medina), Walter (Tiago Luís) e Léo Gamalho. Técnico: Gilson Kleina.

RIO VERDE: Tom; Bruno Leite, Herbert, Rogério e Bruno Oliveira; Bruno Sabino, Pierre, Cléber e Roger Guerreiro (Romano); Léo Guerreiro (Saulo) e Gabriel (Mario Neto). Técnico: Edson Porto

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757