Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria/Goiás EC
fabio sanches goias assess 2017 3 1
O zagueiro Fábio Sanches  foi um dos 11 reforços apresentados até agora pelo Goiás para dar início a 2017, um ano que será bastante agitado para o clube esmeraldino: Goianão, Copa do Brasil e Brasileiro Série B. Sanches tem 26 anos e defendeu o Avaí na temporada passada, apesar do time catarinense ter conseguido o acesso, o jogador não renovou o vínculo e veio para o Goiás. 

"São vários fatores, o Goiás representa muita coisa, é grande, tem camisa, estrutura, torcida, e conversando com minha família, acabamos escolhendo vir para Goiânia, para o Goiás. Conversei com os diretores e eles me passaram o objetivo, a ideia de subir para a Serie A, quis abraçar isso. Passei por problemas financeiros também no Avaí, muitas promessas que não cumpriram. Espero ser feliz aqui como fui em Santa Catarina", afirmou. 

No Avaí, Fábio foi titular absoluto no time que teve a segunda defesa menos vazada da Série B, ao lado do Bahia (ambos levaram somente 34 gols). Em relação ao sistema defensivo, o Verdão está muito bem servido até agora com os reforços. Além de Fábio Sanches, Everton Sena e o goleiro Marcelo Rnagel também foram contratados, e ambos estavam no Londrina, time que teve a defesa menos vazada de toda a Segundona (levou 29 gols). 

Pelos clubes que já passou, Fábio ficou conhecido como "Xerife da zaga", mas ele enfatizou que prefere não se auto rotular desta maneira, deixa isto para a imprensa e os torcedores. 

"Procuro deixar isso pra imprensa, torcida, quero só fazer minha parte, trabalhar muito, mas sei que o zagueiro tem que ter uma voz mais ativa dentro de campo, sempre falando, porque se não acaba estourando lá atrás, na gente. Tem que estar sempre chamando, orientando, precisamos conversar com o time, como fiz no passado vou procurar fazer aqui também", declarou. 

Sobre já chegar sendo titular, o jogador revelou que esse é o objetivo, mas respeita os outros zagueiros que também estão com vontade jogar e que esse papel , de escolher quem começa com a titularidade, cabe exclusivamente ao Gilson Kleina. 

"Chego com esse objetivo, mas tem outro zagueiros, temos que respeitar, será uma disputa sadia dentro de campo, ficará a critério do professor escolher quem vai jogar, mas será uma briga acirrada

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757