Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail


serradourada.divulgEstá definida a questão sobre o clássico do returno entre Vila Nova e Goiás pelo Campeonato Brasileiro da Série B: o juiz Élcio Vicente da Silva decidiu que a partida será com as duas torcidas, mas com no máximo 8 mil torcedores para cada lado.

O Ministério Público havia entrado com um pedido para que o clássico fosse realizado com apenas uma torcida (a do mandante, que no caso seria do Vila Nova), por conta da briga que teve no jogo do primeiro turno na 10° rodada.

No programa Toque de Primeira na rádio 730 os advogados dos dois clubes falaram sobre a situação; confira

Posicionamento Vila Nova ( Advogada Neliana Fraga)

“O Vila Nova já está trabalhando com recurso. Já estamos reunindo todos os elementos necessários. Vai ser um recurso interposto para o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, visando a cassação da liminar. Na quarta-feira já deve estar protocolado, pela urgência de uma decisão. Nós vamos providenciar para que seja despachado o quanto antes”

“A decisão não tem fundamento legal. Pelo teor da decisão, foi o entendimento do juiz somente, ele não está amparado por nenhum dispositivo legal. Para qualquer decisão tem que ter motivação e fundamentação legal. Ela não tem fundamento. De outra banda temos as diversas provas que foram anexada ao ministério público nos autos do processo, que embasaria o pedido”

“Não foi o Vila Nova que entrou com essa ação. O Vila Nova é apenas parte no processo. O pedido inicial é de torcida única, então, vamos deferir que seja cassada a liminar do pedido de origem e alternativamente que seja instituído a normalidade. como forma de prevalência ao regulamento da competição. Vão ser feitos ambos os pedidos. O primeiro embasa no pleito de origem e se não for esse, que retorne ao status anterior”

Posicionamento Goiás (João Vicente)

“Ela não é uma decisão ideal. O Goiás desde de quando surgiu a questão de torcida única pede para que as duas torcidas possa comparecer ao estádio Serra Dourada. A partir do momento que existe o laudo da polícia militar e do corpo de bombeiro informando que o Serra Dourada tem capacidade de abrigar 38 mil pessoas, então entendo, que é um erro limitar esse número de público para 16 mil, mas por outro lado é uma decisão muito melhor do que torcida única. Em relação a torcida única somos absolutamente contra. Essa decisão não é uma decisão ideal, mas é muito melhor do que uma decisão de torcida única”

“A princípio não existe a possibilidade de recorrer. Nós já conversamos internamente e chegamos a conclusão que a princípio não vamos interpor nenhum recurso contra essa decisão. Entendendo que não é uma decisão ideal, mas que de certa forma atende a nossa solicitação inicial de que o torcedor esmeraldino possa comparecer ao estádio para torcer da melhor forma possível”

“Sempre contra torcida única. Entendemos que esse não é o caminho, infelizmente fomos surpreendidos por uma informação da polícia militar, que defende a torcida única. Até por isso o clube concordou que para o Campeonato Goiano do ano que vem fosse partidas com torcida única”

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757