Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Nathália Freitas / Rádio 730
raimundoqueiroz.estudio.nathaliafreitas
Na última quinta-feira (27), o programa Debates Esportivos, da Rádio 730, recebeu o ex-presidente do Goiás, ex-diretor de futebol e atual gestor de futebol do Goiânia, Raimundo Queiroz. O mandatário soltou o verbo e não escolheu as palavras para comentar sobre sua desavença com Ediminho Pinheiro e o que acha de alguns outros membros da atual diretoria esmeraldina. 

Confira abaixo os principais trechos da entrevista: 

Certa vez você deu uma entrevista para a Rádio 730 dizendo que o Ediminho deveria ir para o Goiás para aprender a trabalhar com futebol. Você não pensa em pedir desculpas por esta declaração? 

- Naquela época eu falei a verdade e confirmo agora! E se ele realmente tivesse ido pra lá aprender, hoje o Goiás estaria em condições diferentes. E outra, quem deve desculpas nesse caso é ele, não eu. Nunca fiz mau nenhum à ele, apenas afirmei que ele tem que aprender, e o tempo provou que teria e está provado que não aprendeu, não sabe e vai continuar não sabendo! E o Goiás está pagando por isso. Não só ele (Ediminho), mas vários outros lá. 

Você não acha que seria demonstrar grandeza pedir desculpas para o Ediminho? 

- Ele que tem que fazer isso, apenas fiz uma colocação de aprendizado para quem precisa aprender. Ele foi teimoso, não aprendeu e o Goiás está pagando caro por isso, e ele também. Tem 11 anos que eu saí do Goiás, e 11 anos que sou ovacionado no Serra Dourada, nas ruas, onde estiver. E tem 11 anos que eles são xingados mais do que já eram. Então, na verdade, não tem nada disso, não sou eu quem tem que pedir desculpas, jamais faria isso. Sou íntegro, as maldades quem fizeram foram eles. Apenas fiz uma colocação e vou repetir: vai lá aprender e senta na cadeira. Mas ele não aprendeu, sentou e fez só bobagem. 

Das pessoas que compõem a diretoria atualmente, ninguém sabe administrar? 

- Não sei se tem alguém que sabe, e se sabe alguma coisa os outros não estão deixando executarem o que sabe. Mas ao que tudo indica, ninguém sabe.  

O Hailé consegue trabalhar com futebol? 

- Não dá conta não. O Hailé é um bom administrador, bom conselheiro, sempre foi presidente do Goiás. Para começar, o presidente do conselho não é executivo, é presidente do colegiado, não é do clube. E é claro que o Hailé não dá conta, se desse as coisas estariam diferentes. Porque que comigo dava certo? Porque eu sei trabalhar com as coisas. O que estou falando aqui todo mundo sabe e comenta nas ruas.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757