Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Alexandre Ferrari
serra ale
Vai começar a fase semifinal do Campeonato Goiano! E já na abertura temos o clássico entre as duas equipes que dominam os títulos do estadual desde 2009: Atlético x Goiás. O duelo está marcado para este domingo (16), no Estádio Serra Dourada, às 16 horas. A partida marca os primeiros 90 minutos dos 180 que dará uma vaga na grande final do Goianão 2017. A outra semifinal é entre Vila Nova e Aparecidense que acontece na segunda-feira (17).

O Atlético está definido para o clássico e não fez muito mistério durante a semana. O atacante Júnior Viçosa será mantido como titular da equipe após ter recuperado a confiança do técnico Marcelo Cabo. Assim, o treinador deve ir à campo com Kléver; Daniel Borges, Bonfim, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Abuda e Betinho; Willians, Jorginho e Wanderson; Júnior Viçosa.

O Goiás chega com dois desfalques certos. Juan foi expulso no último jogo da fase de grupos contra o Itumbiara, cumpri suspensão. Pedro Bambu está com contusão muscular e também está fora do clássico. Gamalho e Tiago Luís já estão à disposição do técnico Sílvio Criciúma após se recuperarem de lesões. Assim, o treinador deve repetir a escalação que fez no jogo pela Copa do Brasil contra o Fluminense, em que o Verdão saiu com a vitória por 2 a 1: Marcelo Rangel; Helder, Fábio Sanches , Everton Sena e Jefferson; Patrick, Victor Bolt, Léo Sena e Tiago Luis; Carlos Eduardo e Léo Gamalho.

O caminho até aqui...

As duas equipes eram favoritas desde o começo para chegarem nesta semifinal do Campeonato Goiano, porém, o caminho percorrido por ambos os times foram diferentes. Podemos dizer que uma verdadeira montanha-russa, principalmente para os torcedores.

... do Dragão...

O Atlético começou o ano com muita especulação. A campanha feita no Brasileirão Série B 2016, que rendeu o acesso e o título inédito de forma antecipada, fez com que o time se transformasse no grande favorito para este Goianão. Mas 70% do elenco que participou desta grande campanha saiu do clube e fez com que o Dragão chegasse ao campeonato com algumas dúvidas, exceto no comando técnico que continuou com Marcelo Cabo.

O time rubro-negro já começou a fase de grupos com clássico diante do Vila Nova e perdeu por 1 a 0. Depois conseguiu uma vitória pelo mesmo placar, e em seguida já teve clássico com o Goiás, onde, mais uma vez, perdeu por 1 a 0. E assim o time seguiu, sem conseguiur engatar duas vitórias seguidas na competição, sempre alternando em suas apresentações. Chegou a vencer um clássico contra o Vila Nova e cosntruir placares consistentes diante de Crac e Goianésia. O Dragão alcançou 6 vitórias, 4 empates e 4 derrotas, terminando esta fase com um saldo de 7 gols e um aproveitamento de 52,4%. Foi o último time da capital a garantir sua vaga nas semifinais

... e do Verdão.

O Goiás montou um elenco valioso para o Goianão. No começo do ano, o diretor de futebol era o grande ídolo do clube, Harlei Menezes. O ex-goleiro passou muita confiança para montar o elenco deste ano e trouxe reforços de peso dos arquirrivais, como o Pedro Bambu, do Atlético, e o Vitor Bolt, do Vila Nova. O discurso do time esmeraldino era de já encontrar uma base sólida para disputar o Brasileiro Série B e conseguir o tão sonhado acesso, mas o alviverde também passou por altos e baixos até aqui.

O Verdão já começou a fase de grupos com muito polêmica com a arbitragem em duelo diante da Aparecidense e que terminou empatado por 2 a 2. O Goiás só foi perder a primeira partida na 6ª rodada, justamente contra o Camaleão, por 2 a 1. A partir daí, começou a fase instável do Verdão. Perdeu novamente para o Rio Verde, que até então não tinha ganho de ninguém, mas venceu o clássico diante do Atlético e empatou com o Vila Nova. Mas perdeu e empatou com adversários bem inferiores dentro de casa. E assim, o time esmeraldino chegou a semifinal com 6 vitórias, 5 empates e 3 derrotas, terminando esta fase com um saldo de 6 de gols e um aproveitamento de 54,8%.

Consolidação

Com campanhas inferiores ao que se esperava de ambas as equipes, chegar à grande decisão deste Campeonato Goiano significa uma oportunidade de "salvar" este início de temporada. O Goiás, que teve várias polêmicas até aqui, como a saída de Walter, Harlei Menezes e do técnico Gilson Kleina, chega com Sílvio Criciúma à frente do time, mas já sabendo que não permanecerá para o Brasileiro Série B. Já o Atlético tem total confiança e apoio em seu técnico Marcelo Cabo, tanto da diretoria, quanto da torcida, mas conseguir deixar o arquirrival para trás é algo que pode consolidar ainda mais esta relação.

Retrospecto

Pelo Campeonato Goiano, Atlético e Goiás ja se enfrentaram em 168 oportunidades com 40 vitórias para o lado rubro-negro e 84 triunfos para o lado esmeraldino. Um total de 155 gols marcados pelo Dragão e 232 pelo Verdão. Na fase de grupos desta edição do Campeonato Goiano, as duas vezes em que se enfrentaram o Goiás saiu com a vitória (1 a 0 e depois 2 a 1). Em relação a titulos do Goianão, desde 2009 as duas equipes dominam o estadual. De lá até aqui foram três títulos do Atlético e cinco do Goiás. Ao todo, o Dragão possui oito títulos do Goianão em seu arsenal, enquanto o Verdão soma 26.

FICHA TÉCNICA

Campeonato Goiano: Semifinal - Jogo de ida
Jogo: Atlético x Goiás
Data: 16/04/2017
Horário: 16 horas (de Brasília)
Cidade: Goiânia (GO)
Estádio: Serra Dourada

Árbitro: Bruno Rezende
Assistentes: Bruno Pires (Fifa) e Leone Carvalho
4º Árbitro: Roberto Giovanny

ATLÉTICO: Kléver; Daniel Borges, Bonfim, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Abuda e Betinho; Willians, Jorginho e Wanderson; Júnior Viçosa. Técnico: Marcelo Cabo.

GOIÁS: Marcelo Rangel; Helder, Fábio Sanches , Everton Sena e Jefferson; Patrick, Victor Bolt, Léo Sena e Tiago Luis; Carlos Eduardo e Léo Gamalho. Técnico: Sílvio Criciúma.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757