Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Times perfilados para a execução do Hino Nacional. (Foto: Arthur Magalhães / Portal 730)
jogo vila e goias
Vila Nova e Goiás empataram em 0 a 0 no Serra Dourada na tarde deste domingo (26). 12.381 torcedores pagaram para assistir um clássico recheado de técnico no primeiro tempo e com muita pegada no segundo. Por diversas vezes o goleiro Elisson salvou o Vila Nova. Se o zero a zero foi mantido, muito se deve também a ineficiência do ataque colorado.

E segue o tabu

Em 2016, jogando pela 31º rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o Vila Nova venceu o Goiás, no Estádio Serra Dourada por 2 a 1. Com o triunfo, o time colorado quebrou um tabú de 37 anos sem vencer o arquirrival pela competição. Já pelo Campeonato Goiano, o Tigre não conseguiu quebrar um outro tabú: desde 2012 não vencer o Alviverde. A última vitória do Vila pelo estadual, foi no dia 1 de abril de 2012, no Estádio Serra Dourada, pelo placar final de 3 a 2 em cima do Goiás.

Primeiro tempo colorado

No início do jogo, o Vila Nova parecia aquele time que deu muito trabalho para os adversários nas primeiras rodadas do Goianão. O técnico Mazola Júnior montou uma estratégia para tirar o fôlego da equipe esmeraldina nos minutos iniciais. E conseguiu. A ineficiência do ataque colorado foi evidente e a esperteza do goleiro Marcelo Rangel, que agarrou todas, fizeram com que o resultado não saísse do zero.

Imagem: Reprodução / TV Anhanguera
carlos eduardo perdem gol
Não, Carlos Eduardo! Não é assim...

Aos 43 da primeira etapa, o atacante Carlos Eduardo conseguiu uma boa arrancada pela esquerda, deixou o PH no chão e ficou frente à frente com o goleiro Elisson. Neste momento, torcedores esmeraldinos já até comemoravam o gol e os vilanovenses lamentavam. Mas o jogador acabou adiantando a bola demais e perdendo o controle da jogada. Foi a melhor chance de gol da partida.

Segundo tempo esmeraldino

O que o Vila fez no primeiro, o Goiás realizou no segundo. A equipe esmeraldina voltou para a segunda etapa com fome de gols e boas jogadas. As estratégias do técnico interino Silvio Criciúma deram muito certo, mas não foram concluídas em gol por um único nome: Elisson. Além disso, este momento da partida foi prejudicado pelo grande volume de água empoçada no gramado.

Defesa do goleiro Elisson em um chute de Tiago Luís. (Imagem: Reprodução / TV Anhanguera)
defesa elisson
“Muro de concreto, ruim de derrubar”

As várias tentativas de gol do Goiás foram barradas pelo goleiro Elisson. Ele realmente estava em um dia iluminado. Após falhas do goleiro Wendell, a chance da titularidade foi dada ao jovem arqueiro, de 24 anos. Chutes de Tiago Luís, Carlos Eduardo, Otacildo e Juan foram evitados pelo goleiro colorado. Ao final do jogo, Elisson foi eleito pelos comentaristas da Rádio 730 a Fera do Jogo.

Torcidas agitadas

Durante todo o jogo, foi perceptível a grande interação entre as torcidas de Vila Nova e Goiás. A cada ataque, defesa, falta ou lance polêmico as organizadas se inflamavam com cânticos de apoio e provocação. Foi realmente um Vila x Goiás como qualquer outro. As arquibancadas cobertas estavam todas preenchidas, mas com uma pequena superioridade da torcida esmeraldina. Sinalizadores e fumaças verdes e vermelhas foram expostos. Vale ressaltar que os vilanovenses expuseram sua grande e tradicional bandeira em forma de camisa.

Cena em que a água empossada é espirrada após chute. (Imagem: Reprodução / TV Anhanguera)
foto agua
“Chove chuva, chove sem parar...”

Desde antes do jogo, o tempo estava muito fechado. Uma grande chuva já era aguardada por todos. E ela veio em meados do segundo tempo. Nas arquibancadas, os torcedores que estavam nos lugares descobertos se espremeram para conseguir um lugar coberto. No gramado, muita água empossada impossibilitava que um futebol técnico fosse praticado. No setor de imprensa,a dificuldade para que as câmeras captassem os lances do jogo começou aparecer, já que a iluminação do estádio demorou a ser ligada. 

A tabela do Goianão

As posições de Vila Nova e Goiás na tabela foram mantidas. O Goiás é líder do Grupo A com 22 pontos e o Vila é vice-líder com 21, dez a mais que o Iporá, terceiro colocado do mesmo. No Grupo B, a Aparecidense é líder com 24 pontos e o Atlético é vice com 17, quatro a mais que o Goianésia, terceiro colocado.

Próximos adversários

Na 3ª rodada, o Vila Nova irá folgar. Na rodada seguinte o time colorado enfrenta o Itumbiara, no OBA, às 16 horas do dia 02 de abril (domingo). Sete dias depois (09), vai a Catalão enfrentar o Crac, no Genervino da Fonseca, também às 16 horas. Já o Goiás, na 3ª rodada, enfrenta o Iporá, na Serrinha, às 21h45 da próxima quarta-feira (29). Na sequência o time folga e volta à campo na rodada final para duelar com o Itumbiara, no JK, às 16 horas do dia 09 de abril (domingo).

Ficha técnica

Campeonato Goiano: 12ª rodada    
Jogo: Vila Nova 0x0 Goiás    
Data: 26/03/2017    
Horário: 16 horas (de Brasília)    
Cidade: Goiânia (GO)    
Estádio: Serra Dourada

Árbitro: Eduardo Tomaz
Assistentes: Bruno Pires (Fifa) e Cristhian Passos
4º Árbitro: Cléber Vaz

Cartões amarelos: Jonathan e Brunão (Vila Nova); Patrick, Pedro Bambu e Juan (Goiás)

Renda: R$ 253.540,00
Público pagante: 12.381
Público presente: 13.480

VILA NOVA: Elisson; Maguinho, Wesley Matos, Alemão e Brunão (Matheus Anderson); Jonathan, PH, Geovane e Everton (Fágner); Wallyson e Moisés (Stéfano Yuri). Técnico: Mazola Júnior.

GOIÁS: Marcelo Rangel; Hélder, Fábio Sanches, Everton Sena e Patrick; Pedro Bambu, Vitor Bolt (Toró), Tiago Luís e Juan (Aylon); Carlos Eduardo e Otacildo (Thalles). Técnico: Sílvio Criciúma.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757