Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Fotos: Divulgação
1486142602991131
A partida entre Vila Nova e Anápolis, disputada no estádio Serra Dourada nesta quinta-feira (03), deu números finais a 2ª rodada do Goianão 2017. Uma rodada em que os artilheiros brilharam. Wallyson e Léo Gamalho marcaram duas vezes e entraram na disputam com Tozin pela artilharia da competição. Nesta rodada também ocorreram muitos empates, assim como na primeira. 

Fera da Rodada: Wallyson

Após Tozin ser eleito a Fera da 1ª Rodada, ao marcar dois belos gols contra o Goiás, nada melhor que repetir a fórmula. O atacante do Vila Nova, Wallyson, foi eleito de maneira unânime pela Rádio 730, em parceria com a PUC TV, com dez votos, a Fera da 2ª Rodada. O jogador marcou dois gols contra o Anápolis e deu assistência para o terceiro.

A partida, realizada no Serra Dourada, manteve a invencibilidade do Vila Nova como a única equipe 100% e que ainda não sofreu gol na competição. Wallyson, além de entrar na disputa pela artilharia da competição, entra também na briga para ser eleito a Fera do Goianão, na grande festa Feras do Goianão, organizada pela Rádio 730 e PUC TV.

Iporá x Atlético

::: Grama cuiabana

Quem pensa que sempre que o jogador entra em campo um “tapete” lhe espera, está muito enganado. Um dos contras dos campeonatos estaduais são os péssimos gramados que os grandes clubes são obrigados a jogar. Quem teve a oportunidade de assistir o duelo entre Iporá e Atlético, disputado no estádio Ferreirão, presenciou a “famosa” grama cuiabana, que não é tão usada atualmente e é conhecida por ser um tipo de "grama pesada", algo que dificulta a movimentação do jogador e não permite a bola correr tanto na partida. Não é de se espantar o singelo 1 a 0 no placar.

::: Golão de Alípio (jogador que tem nome de radialista)

Quem escutou a transmissão da Rádio 730 já esperava um gol de Alípio. No início da cobertura, o repórter Pedro Henrique Geninho já havia avisado que o aproveitamento do atacante em cobranças de faltas era espetacular. Dito e feito! O jogador fez uma belíssima cobrança. A bola passou por cima da barreira e entrou no canto direito do goleiro do Iporá, que nada pôde fazer.

Goiás x Rio Verde

::: “Uh! Terror! Léo Gamalho é matador”

Foi com esse cântico que pouco de mais mil pessoas presentes no estádio Hailé Pinheiro homenagearam o atacante, que marcou os dois gols do Goiás contra o Rio Verde. Léo mostrou um excelente senso de posicionamento ao aproveitar duas oportunidades para balançar as redes do Rio Verde.

::: Grande atuação do Goiás

Se na primeira partida o Goiás não mostrou variações táticas e abusava ao jogar apenas pelo lado esquerdo, contra o Rio Verde foi diferente. Desta vez, com apenas um volante de origem (Pedro Bambu) e com o Léo Sena jogando recuado, o Goiás entrou com três atacantes e abusou da velocidade para vencer a defesa do Rio Verde. Jean Carlos, Hélder e Carlos Eduardo sobraram pelo lado direito. Walter se mostrou em melhores condições, mesmo após a entrada de Tiago Luís, estreante que empolgou a torcida esmeraldina com boas finalizações.

::: Jean Carlos

Três gols de Léo Gamalho no Goianão, três participações de Jean Carlos. Se Jean cruzou na medida para Léo fazer seu primeiro gol contra a Aparecidense, o meia finalizou em duas oportunidades contra o Rio Verde, dando a chance para o goleiro espalmar e Gamalho aproveitar para balançar as redes. Se Léo hoje é artilheiro, muito se deve aos pés da grande contratação do Goiás no ano.

Crac x Goianésia

::: Quem não faz, leva

A mudança de postura por parte do Crac foi clara na 2ª rodada. Após o gol de Rafael Morisco no inicio da partida, o o clube catalano continuou “amassando” a frágil equipe do Goianésia durante todo o 1º tempo. O time abusou ao perder grandes chances com Frontini e Sandrinho. Se o Azulão do Vale buscou se defender na primeira etapa, na segunda sobrou. Nonato assustou no começo e Michel empatou na reta final.

::: Jejum do Nonato

A grande esperança do Goianésia tem nome, sobrenome, endereço e foi o artilheiro do Goianão nas três últimas edições: Nonato. Porém, o atacante vive um jejum neste estadual. Desde 2014 Nonato não ficava sem marcar nas duas primeiras rodadas. Mas, calma, torcedor! Afinal de contas, nem tudo está perdido... Em 2014, mesmo sem balançar as redes nas duas rodadas iniciais, Nonato foi artilheiro da competição com 9 gols.

Itumbiara x Aparecidense

::: Empate? Empate!

Se uma palavra pode definir o inicio de temporada de Itumbiara e Aparecidense, é empate. Na 1ª rodada, o Gigante da Fronteira não saiu do zero contra o Anápolis e o Cameleão ficou no 2 a 2 contra o Goiás. Ambas equipes esperavam vencer e se juntar ao pelotão da frente. Porém, após a Aparecidense sair na frente, o Itumbiara, com o apoio de sua torcida no JK, empatou no final do jogo, com gol de Gilmar, cobrando pênalti.

::: Homenagem a Zé Gomes

Na primeira partida em seu estádio, os jogadores entraram em campo carregando uma bandeira do ex-prefeito de Itumbiara e antigo presidente de honra do Gigante, Zé Gomes, morto em um atentado durante carreata eleitoral em 2016.

::: Público fantasma?

Tradicionalmente, a Prefeitura de Itumbiara faz uma grande parceria com o Itumbiara EC para preencher os espaços vazios do grande estádio Juscelino Kubitschek e incentivar os cidadões itumbiarenses a pagarem seus tributos corretamente. O município compra 10.000 ingressos de todos os jogos do Gigante no JK e repassa para seus contribuintes. Normalmente, o número de torcedores que vão ao estádio é inferior ao público pagante, algo que aconteceu no duelo contra Aparecidense

Vila Nova x Anápolis

::: Wallygol

O atacante empolgou a torcida colorada contra o Flamengo. Agora, contra o Anápolis, tirou qualquer duvida de quem ainda desconfiava de sua capacidade. O jogador foi o nome da partida e anotou dois dos três gols do Vila Nova. O terceiro, marcado pelo zagueiro Brunão, saiu após cruzamento de Wallyson. Com dois gols, o atacante do Tigrão entrou na briga pela artilheiria do Goianão, ao lado de Tozin (Aparecidense) e Léo Gamalho (Goiás)!

::: Público abaixo do esperado

O diretor de marketing do Vila Nova, Evandro Júnior, com o apoio da diretoria colorada, solicitou a alteração dos duelos contra Anápolis e Goianésia para o Serra Dourada. Após contar com um bom número de torcedores contra Flamengo e Atlético, a diretoria acreditou que o OBA não seria capaz de suportar a quantidade de torcedores. Porém, apenas 5.004 pessoas compareceram ao estádio Serra Dourada para ver a grande vitória do Vila sobre o Galo da Comarca. Vale lembrar que a capacidade do estádio Onésio Brasileiro Alvarenga para quase 12 mil torcedores.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757