Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Paulo Marcos / ACG
walter.paulomarcos.acg
O atacante Walter chegou ao Atlético como o grande reforço da equipe para a disputa da Série A do Campeonato Brasileiro. O jogador veio do rival Goiás após rescindir contrato por acusação de agressão ao goleiro da base, mas mesmo assim recebeu o voto de confiança da equipe rubro-negra. Entre declarações polêmicas e problemas com o peso, Walter fez uma temporada muito abaixo do que se esperava e não contribuiu de forma efetiva com o Dragão em sua luta pela permanência na elite do futebol brasileiro.

Ao todo, foram 21 jogos com a camisa rubro-negra e cinco gols marcados nesta Série A. Nas últimas cinco partidas, por opção técnica e da diretoria, Walter não foi utilizado na competição e terminou de cumprir seu contrato apenas fazendo academia no clube. Na manhã desta terça-feira (05), Walter deixou as dependências do Atlético de vez e forneceu entrevista avaliando sua temporada na equipe.

Confira abaixo:

O que você leva de bom nesta temporada no Atlético?

- Aprendi coisas boas, temos que acreditar sempre. Acho que nosso time desistiu muito rápido do campeonato. Se o João Paulo tivesse assumido antes, acho que não tínhamos caído. É um treinador que tem o meu respeito, quando ele assumiu que o meu futebol começou a aparecer. Fiz quatro gols com ele e fico muito feliz por todos que marquei. Sei que são poucos porque vim como um reforço de peso para o Atlético, mas o mais importante é que curti o meu momento, só tenho que agradecer o Atlético. O mais importante é sair pela porta da frente e é isso que estou fazendo.

Você tem alguma proposta oficial para 2018?

- Tenho algumas coisas, mas nenhuma 100% certa. Graças a Deus estou vendo algumas coisas boas para mim e aí, só descansar e focar no casamento nesse momento e depois pensar para onde vou ir.

Você acredita que se superou no seu problema com o peso?

- Sobre peso, me superei sim. A meta que o clube pediu, eu consegui alcançar e mantive até o momento em que fui utilizado. Estava no peso certo, bem, mas eu entendo o lado deles, corria o risco de eu me machucar e fui um investimento alto. Entramos em um acordo para eu ficar na academia fazendo reforço para o joelho e foi até hoje, só agradeço ao Atlético.

Por que não deu mais certo suas atuações pelo Atlético?

- Acho que o time foi muito tático. Todos erraram: jogadores, treinadores, diretoria. Mas tenho uma grande qualidade. Tem lugares que gastam, outros que poupam. Acredito que aqui houveram momentos que encaixaram e outros que não.

Você deixa o Atlético com alguma questão financeira pendente?

- Vínculo 100% perfeito, tudo acertado, não me devem um real. Tenho que dar os parabéns ao Adson, para todos daqui. Saio daqui feliz, sei que podia ter dado um pouco mais, mas tranquilo por sair pela porta da frente. Claro que estou triste porque caímos para a Série B, nunca havia acontecido isso antes na minha carreira, mas uma carreira de jogador não é feita só de vitórias, aprendi muito aqui e vou levar para o resto da minha vida.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757