Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Paulo Marcos / ACG
jorginho.paulomarcosacg
O Atlético se despede da Série A do Brasileiro neste domingo (2), quando enfrenta a equipe do Fluminense, no estádio Olímpico, às 17 horas. Sem chances de sair da lanterna da competição, o clube joga a última partida para fechar a competição com cinco jogos invictos nesta reta final.

O meia Jorginho chegou ao clube rubro-negro em 2013 e desde lá já 32 gols anotados. Apesar do rebaixamento, o meia novamente foi um dos principais destaques e sabe que em 2018 a equipe vem forte.

"Graças a Deus fiz mais um belo ano vestindo a camisa do Atlético. Infelizmente em grupo não conseguimos nossos objetivos que era manter na Série A. Não conseguimos ser campeões goianos esse ano, mas sempre procuramos dar nosso melhor e sempre procurei, nos treinamentos, nos jogos. Então, espero que 2018 seja um ano perfeito, de muitos títulos, porque o Atlético vive disso, de títulos. Então já tem três anos que não somos campeões goianos. Temos que pensar nisso, de poder ser campeão e de voltar a Série A, que é o principal objetivo de 2018", afirmou.

Hoje em dia, jovens saem cedo de seus clubes e miram jogar por grandes clubes nacionais e sonham em atuar no futebol europeu. Ao contrário de times considerados menores, que tentam cavar a saída de jogadores após jogarem bons campeonatos, com Jorginho é diferente. O meia, que fez uma excelente Série B em 2016, se sagrando campeão com a camisa do Atlético, permaneceu na Série A pelo clube, mas revelou que existem propostas de outros clubes e do futebol de fora, porém, deixa na mão de seu empresário para resolver.

"O Adson que sempre mostrou que tenho valor no Atlético, um cara que sempre me ajudou e quando você tem o respeito do clube, você sempre está feliz. Estou feliz no Atlético, um clube que abriu as portas para mim. Sou muito grato a esse clube que sempre me ajudou. Tenho contrato até 2019, tento seguir meu contrato, mas agora vamos estudar. Final do ano agora vou descansar, férias vou conversar com meu empresário e ele irá vir no clube resolver. Tenho proposta e não vou mentir. Propostas do Brasil, do exterior, mas deixarei na mão do meu empresário e o que ele resolver, para mim vai ser bom. O importante é que estou feliz aqui no clube, então se eu ficar aqui em 2018, sem problemas, vou procurar dar meu melhor para poder ajudar o Atlético a conseguir seus objetivos", finalizou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757