Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Paulo Marcos / ACG
adson.paulomarcos 001
Na derrota do Dragão para o Galo na noite desta quinta-feira (09), no Independência, por 3 a 2, o time rubro-negro não contou com o atacante Walter. O jogador, que já afirmou que não pretende ficar no clube ano que vem, vai começar a participar cada vez menos dos jogos nesta reta final, já que a prioridade será dada para quem vai ficar.

Após o duelo em Minas Gerais, o repórter Arthur Magalhães entrevistou de forma exclusiva o diretor de futebol e vice-presidente executivo, Adson Batista, sobre o desempenho do time sem Walter e revelou se ele fez ou não falta.

“O Atlético não sentiu falta dele. Mudamos até mesmo a característica. Com ele o time fica mais travado porque ele tem muita qualidade técnica, mas sem ele ganhamos na mobilidade. E entendemos que o Atlético precisa jogar com força, velocidade. Claro que o Walter tem o valor dele, tem qualidade, mas infelizmente temos que pensar no futuro e assim vamos fazer. Enxergaremos os jogadores que querem ficar, que tem honrado a camisa do Atlético e entram com vontade”, afirmou.

O mandatário também comentou sobre nomes que já estão encaminhados para permanecerem no time rubro-negro ano que vem e também os que ele possui interesse.

“Estamos conversando com vários jogadores que temos interesse que continue aqui. Toda a defesa temos interesse, no Bruno Pacheco, André Castro. São jogadores muito profissionais e que querem continuar no clube, estamos conversando. Jonathan e Willian Alves já estão fechados e estou buscando alternativas fora do Atlético para montarmos uma base com antecedência”, finalizou.

O Atlético é o lanterna do campeonato com 27 pontos e praticamente já está rebaixado para a Série B do ano que vem. Atual campeão da competição, a intenção de Adson Batista é ir com uma base forte para tentar refazer o feito e voltar em 2019 para a elite do futebol brasileiro.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757