Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Paulo Marcos / ACG
joaopaulosanches.paulomarcos.acg
O empate diante do Vitória por 1 a 1 não foi o esperado pelo Atlético. A equipe precisava vencer para aumentar as chances de permanecer na elite do futebol brasileiro já que o campeonato se encontra na reta final. Com apenas seis rodadas faltando, o Dragão não pode mais cometer tropeços dentro e nem fora de casa.

Mesmo sabendo que a equipe precisa fazer o "impossível" para continuar na Série A, já que em nenhum momento do campeonato conseguiu uma boa sequência de vitórias, o técnico João Paulo Sanches tenta manter as esperanças vivas entre os jogadores. Após o término da partida, o treinador comentou sobre o clima no grupo rubro-negro.

"É um clima de muita entrega e de muita consciência da nossa situação. Agora a dignidade, a entrega vem sendo feita com muita intensidade, com muita grandeza dos atletas e é isso que iremos manter até o final em busca da nossa permanência", afirmou.

O Atlético chegou a Salvador sabendo que enfrentaria o pior mandante da competição. Uma vantagem a mais, já que o time de Sanches vem conseguindo bons resultados longe de Goiânia. O rubro-negro ainda saiu na frente com Luiz Fernando, mas tomou o empate e viu o goleiro Marcos defender um pênalti e evitar a derrota do Dragão no Barradão. Apesar de não ter conseguido o triunfo, Sanches ressaltou o ponto conquistado.

"O Vitória tem sua grandeza, mesmo com essa campanha ruim dentro de casa é muito difícil jogar aqui. Nós tínhamos que ter valorizado mais a posso de bola no campo do Vitória, em alguns momentos não conseguimos. Tivemos duas, três chances no primeiro tempo e uma com o Paulinho no segundo tempo, mas não podemos lamentar. Não perdemos dois pontos não, ganhamos um ponto aqui", finalizou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757