Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Albari Rosa / Gazeta do Povo
foto cap
O Atlético Goianiense conseguiu mais um ponto importante fora de casa. Dessa vez, no empate diante de seu xará Atlético Paranaense por 2 a 2. Luiz Fernando abriu o placar e o time paranaense virou ainda no primeiro tempo com gols de Guilherme e Lucho González. No segundo tempo Walter empatou deixando o Dragão um pouco mais perto de seus rivais da zona.

O JOGO

O Atlético Paranaense dominou o início do jogo colocando pressão sobre o Dragão. De tanto pressionar, a bola resvalou no braço de William Alves e o juiz marcou pênalti. Na cobrança Gedoz chutou para bela defesa de Marcos. No ataque mais perigoso do rubro-negro goiano, Niltinho cruzou e Luiz Fernando dominou no peito ante de chutar sem chances para Wéverton.

O furacão voltou a atacar pelas laterais. E foi onde saiu o gol de empate após cabeçada de Guilherme. Polêmica onde os jogadores do Atlético Goianiense partiram para cima do quarto árbitro que validou o gol. No fim do primeiro tempo ainda deu tempo de Gedoz cruzar em escanteio e em saída ruim de Marcos, Lucho González cabeceou virando o jogo. Fim de primeiro tempo na Arena da Baixada: 2 a 1.

Se o primeiro tempo o jogo foi mais intenso, no segundo o Atlético Paranaense seguia atacando mais mas segurando o placar de 2 a 1. O Dragão nas poucas vezes que atacava dava susto ao goleiro Weverton. Niltinho chegou a assustar o goleiro em posição adiantada. Marcos seguia defendendo pelo lado do Atlético Goianiense. Em contra-ataque perigoso, Niltinho achou Walter que empatou a partida. No fim do jogo, o clube goiano quase virou, mas saiu mais uma vez com um excelente resultado, 2 a 2

POLÊMICA

O gol de empate do Atlético-PR, feito pelo Guilherme, ainda no primeiro tempo foi irregular. O jogador aproveitou cruzamento e cabeceou muito bem, Marcos fez uma bela defesa, espalmando a bola. Mas o árbitro entendeu que a bola foi tirada pelo goleirão, que já havia pego um pênalti na partida, já dentro do gol. Mas com os recursos da TV, foi possível detectar que a bola não entrou toda e, portanto, o gol não foi válido, mas mesmo assim o juizão deu.

OVACIONADO

O atacante Walter já passou pelo Atlético-PR e tem um grande carinho pelo clube, carinho este que é recíproco. O jogador já havia avisado que, caso fizesse gol, não comemoraria. E como o atacante foi o responsável pelo segundo tento do Dragão, cumpriu a promessa e não esboçou reação. Mesmo assim, a torcida do Furacão gritou o nome de Walter e repetiu o gesto ao final da partida.

COMO FICA?

Com o empate o Atlético Goianiense ainda não foi o suficiente para sair da lanterna. Com 26 pontos, o Dragão volta a campo no próximo domingo (15) para enfrentar o Palmeiras no estádio Olímpico, às 17 horas. Já o rival paranaense em 8º distanciou ainda mais dos sete primeiros e vão a São Paulo enfrentar a equipe tricolor no estádio Pacaembu, neste sábado, às 21 horas.

FICHA TÉCNICA

Campeonato Brasileiro da Série A – 27ª rodada
Jogo: Atlético-PR x Atlético-GO
Data: 10/10/2017
Horário: 19h30 (de Brasília)
Arena: da Baixada

Árbitro: Dyorgines José Padovani de Andrade (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antônio Zanotti (ES)
4ª árbitro: Edson Glicerio dos Santos (ES)

ATLÉTICO PR: Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Wanderson e Fabrício; Pavez e Lucho (Eduardo Henrique); Guilherme, Gedoz (Sidcley) e Nikão; Ribamar (Ederson).

ATLÉTICO GO: Marcos; Jonathan, William Alves, Gilvan, Bruno Pacheco; Ronaldo (André Castro), Paulinho (Diego Rosa), Niltinho (Breno Lopes), Jorginho, Luiz Fernando; Walter.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757