Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Paulo Marcos / ACG
screenshot 20170829 231140
Apesar da última colocação na Série A, o Atlético conseguiu um feito histórico que foi vencer o líder Corinthians, em Itaquera, e fazer o Timão amargar sua terceira derrota no ano. O resultado deu ânimo aos que desacreditavam e mostrou que os jogadores lutarão jogo a jogo em busca da permanência do Dragão na elite da primeira divisão.

Além do único gol do Atlético no jogo, com o zagueiro Gilvan de cabeça, Marcos também foi protagonista no duelo fazendo defesas milagrosas e mostrou que, após a saída de Felipe do clube e com a chegada de mais um goleiro, ele não se acomodará e brigará pela titularidade.

"Ainda não sei se vou continuar. Depende do professor (João Paulo Sanches), mas eu treino como se eu fosse jogar independente se eu estava indo para o jogo, se eu não estava sendo relacionado porque você não sabe quando a oportunidade vai aparecer e felizmente apareceu nessa e Graças a Deus eu estava preparado para dar o meu melhor", destacou.

O Atlético volta a campo na segunda-feira (11) para enfrentar o Bahia no estádio Olímpico, e logo depois encara a Ponte Preta. Dois adversários que estão na parte de baixo da tabela brigando para fugir da zona da degola. Vencer esses jogos é colocar o Atlético à forte candidato para fugir do descenso.

"É uma sequência de jogos de seis pontos. Equipes que estão ali embaixo brigando com a gente. Fizemos um pacto entre a gente que encararíamos cada jogo como se fosse uma final, independente de qual fosse o adversário. Claro que é muito difícil, sabemos da nossa situação e estamos lá embaixo e vamos trabalhar jogo a jogo como se fosse uma final e não vamos ficar olhando muito a tabela, que tenho certeza que lá na frente as coisas vão encaminhar bem", finalizou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757