Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Paulo Marcos / ACG (Da esquerda para a direita: Marcão, Everton Heleno e Diego Rosa)
atletico apresentacao
O Atlético apresentou na tarde desta terça-feira (27), três atletas que chegaram recentemente para a sequência da temporada. São os jogadores Marcão, Everton Heleno e Diego Rosa. Todos os três já aturam pelo Dragão no Campeonato Brasileiro da Série A e aproveitaram para comentar sobre o momento delicado do clube no campeonato. O Atlético é o lanterna com apenas seis pontos conquistados em 10 rodadas. 

O zagueiro Marcão tem 26 anos e foi revelado em 2012 pelo Nacional-MG, depois passou pelo Boa Esporte, Ferroviário, Criciúma, Linense, Brasil de Pelotas e Botafogo-SP. O jogador chegou ao time rubro-negro em abril e já assumiu a titularidade, mas pode ser que com as constantes atuações ruins da equipe vá para o  banco de reservas. Marcão comentou sobre suas características e o momento que o time passa; 

"Sou bastante técnico, saio jogando e sou rápido na composição ofensiva e defensiva. Gosto de atuar como zagueiro, mas se o Doriva me colocar como volante, jogo também. Sei que o objetivo este ano é se manter na Série A e temos que buscar pontos fora de casa e vencer em casa", afirmou. 

O volante Heverton Heleno disputa a Série A do futebol brasileiro pela primeira vez em sua carreira. O jogador, de 26 anos, é natural de Recife e atuou boa parte de sua carreira em times do nordeste. Onde mais se destacou foi jogando no CSA, sendo até mesmo o artilheiro da equipe com 14 gols marcados. Heverton falou das suas características em campo e elogiou o grupo. 

"Sou um volante moderno, tanto saio para jogar quanto volta para marcar, chegando para finalizar. Hoje em dia a maioria dos times tem um volante assim que chega lá na frente e arrisca para o gol. O grupo já é bom e chegamos para acrescentar ainda mais, vamos lutar e de ponto em ponto tentar sair da zona de rebaixamento", declarou. 

O atacante Diego Rosa, de 28 anos,  já atuou em três partidas até aqui e vem sendo muito cobrado pela torcida rubro-negra, até mesmo pela sua grande bagagem. O jogador, que foi acertado verbalmente no início do ano para o Campeonato Goiano, mas acabou indo para o Bahia, afirmou que também se cobra muito, mas sabe que só com o tempo e entrosamento necessário poderá mostrar seu futebol. 

"Temos que começar a fazer pontos dentro de casa, mostrar que quem manda aqui somos nós. Chegamos agora, não tive entrosamento necessário com o time titular, sei que posso render mais, eu mesmo me cobro bastante. Tenho o objetivo de ajudar o Atlético para assim a torcida poder gostar ou não de mim", finalizou. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757