Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Divulgação
atleticos
O Atlético até jogou melhor, mas conheceu a primeira derrota no Estádio Olímpico após a reabertura do estabelecimento. O Dragão perdeu para o Furacão, por 1 a 0, com gol de Sidcley. O rubro-negro goiano chegou até mesmo a desperdiçar um pênalti, ainda na primeira etapa, com Everaldo.  

Com o resultado, o Dragão caiu para a 17ª colocação com 6 pontos. O próximo compromisso do time rubro-negro no campeonato é diante do Palmeiras, no Palestra Itália, na quarta-feira (21), às 21 horas. Depois, o Atlético visita o Vasco em São Januário. 

A partida 

O primeiro tempo no Olímpico começou bastante movimentado. Ambas as equipes levaram pressão e partiram para cima. O lado esquerdo do Dragão não estava bem, marcação fraca e os passes não encaixavam, e foi por aí que logo aos 3 minutos o Furacão abriu o placar. Douglas Coutinho fez boa jogada pelo lado esquerdo e chutou firme de fora da área, obrigando Felipe a fazer grande defesa, mas no rebote Sidcley colocou a bola no fundo do gol. 

Após ficar atrás no placar, o Dragão foi para cima buscando o empate e conseguiu aumentar a posse de bola e levar perigo ao gol de Weverton. Aos 18 minutos, Igor foi derrubado dentro da área e o juiz marcou pênalti. Everaldo foi para a cobrança, mas tirou demais do goleirão e a bola foi para fora. Mesmo com o pênalti desperdiçado, o rubro-negro goiano seguiu pressionando e chegou a colocar duas bolas na trave, mas o gol de empate não veio. 

No segundo tempo o Dragão continuou superior na partida. A posse de bola aumentou e as jogadas ofensivas eram apenas para o lado do rubro-negro goiano. Tiveram mais bolas na trave, além de grandes defesas feitas pelo goleiro Weverton. Em uma chance com Walter, que entrou aos 20 minutos, o goleirão espalmou uma bola que era certa dentro do gol. Mesmo lutando e estando melhor em campo, o Atlético-GO não conseguiu o empate e voltou à zona de rebaixamento. 

Tudo certo... 

Após a polêmica no jogo diante do Avaí entre Walter e o auxiliar de Doriva (quando o jogador se recusou a cumprimentar o profissional e ainda bateu na mão dele), o treinador chegou a afirmar que o atacante não seria nem mesmo relacionado para o jogo. Após boa conversa com Walter, Doriva resolveu colocá-lo no banco, mas aos 20 minutos, o jogador foi chamado e colocado em campo. Parece que a confusão da última partida já ficou para trás. Além disso, o jogador ficará sem jogar pelos próximos 20 dias para fazer um programa especial de emagrecimento dentro do clube. 

Faltou sorte 

Apesar do placar negativo na tarde deste sábado, o Dragão jogou muito bem, teve maior posse de bola, finalizações e chances criadas. O rubro-negro goiano chegou até mesmo a desperdiçar um pênalti, ainda no primeiro tempo, com Everaldo. Com a bola rolando, foram três bolas no travessão e também grandes defesas realizadas pelo goleiro Weverton. 

De volta ao Z4 

O confronto entre o Atlético Goianiense e o Paranaense na tarde deste sábado, no Olímpico, era direto. O Furacão começou a partida como lanterna e o Dragão era o primeiro fora da zona de rebaixamento, em 16ª. Com o triunfo, o Atlético-PR tomou a posição do time goiano e o jogou para a 17ª colocação. 

Invencibilidade quebrada 

Desde setembro de 2016 o Atlético não perdia no Estádio Olímpico. Haviam sido oito vitórias e quatro empates em 12 jogos. Com a derrota diante do Furacão neste sábado, o Dragão conheceu a primeira derrota em 13 partidas no estádio que foi um dos principais marcos da conquista da Série B. 

FICHA TÉCNICA 

Campeonato Brasileiro da Série A - 8ª rodada  
Jogo: Atlético 0 x 1 Atlético-PR
Data: 17/06/2017  
Horário: 16 horas (de Brasília)  
Estádio: Olímpico  
Cidade: Goiânia 

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)  
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)  
4º Árbitro: Gabriel Conti Viana (RJ) 

ATLÉTICO: Felipe; André Castro, Eduardo, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Marcão, Igor (Diego Rosa), Andrigo (Luiz Fernando), Jorginho e Breno Lopes (Walter); Everaldo. Técnico: Doriva. 

ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Deivid, Otávio e Sidcley; Nikão, Grafite (Pablo), Wanderson e Thiago Heleno; Douglas Coutinho e Nicolas (Rossetto). Técnico: Eduardo Batista.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757