Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail


Foto: Divulgação
dorivaa 001
O técnico Doriva foi apresentado pelo Atlético na tarde dessa sexta-feira (9), no CCT do Dragão. O treinador chega para substituir Marcelo Cabo que entregou o cargo após quatro derrotas consecutivas do time rubro-negro na Série A. Doriva chegou em Goiânia na quinta-feira e assistiu a vitória do Dragão diante da Ponte Preta, no Estádio Olímpico, por 3 a 0. 

Este foi o primeiro triunfo do time rubro-negro em sua volta à elite do futebol brasileiro. O clube teve uma postura completamente diferente do que vinha apresentado e deixou a lanterna da competição, mas segue na zona de rebaixamento.  A estreia de Doriva será diante do Cruzeiro, na Toca da Raposa, neste domingo (11), às 18h30. O treinador lembrou do duelo difícil que vem pela frente, mas enalteceu a primeira vitória do Dragão no torneio. 

"Não existe um jogo se quer que seja fácil, a nossa vitória na última rodada foi muito importante. Nós não ganhamos de qualquer equipe, ganhamos de um time que foi vice campeão paulista, que está muito forte e isso se torna um parâmetro para seguirmos. Nos próximos jogo não podemos fazer nada abaixo do que foi feito diante da Ponte Preta, temos que gerir isso e mostrar para os atletas que todas as partidas são difíceis e essa entrega sempre será necessária", declarou. 

Marcelo Cabo utilizou o atacante Walter, maior contratação do Atlético, em todas as primeiras quatro rodadas. O auxiliar técnico Sanches preferiu deixar o jogador no banco diante da Ponte Preta. Questionado sobre como iria utilizá-lo, Doriva foi direto. 

"É difícil mexer em uma equipe que te dá uma resposta como deu, seria até mesmo incoerente. O Walter tem que buscar o espaço dele, com ele será o mesmo tratamento que os outros. Sempre terá o respeito da minha parte, da parte da comissão técnica, mas precisa fazer aquilo que cabe a todos os atletas fazer. Ele é um grande talento, um atleta que tem nome de peso aqui no Atlético, mas ele será exigido assim como todos", afirmou. 

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757