Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

bahiaxatleticoO Atlético acumulou sua quarta derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro da Série A. Pela quarta rodada, o time rubro-negro foi até a Arena Fonte Nova encarar o Bahia na noite desta segunda-feira (5) e perdeu pelo placar de 3 a 0. O Dragão fez uma partida abaixo do que vinha apresentando, errou muitos passes e não conseguiu encaixar a marcação em nenhum momento dos 90 minutos. Foi a terceira derrota rubro-negra com três gols de diferença em quatro jogos pelo Brasileiro. 

Com o resultado, o Atlético segue lanterna da competição sem nenhum ponto conquistado. Os constantes resultados ruins podem resultar na demissão do técnico Marcelo Cabo. O próximo compromisso do Dragão é contra a Ponte Preta, na quinta-feira (8), no Estádio Olímpico às 19h30. 

A partida 

O primeiro tempo da partida na Arena Fonte Nova nesta segunda-feira foi completamente dominado pelo Bahia. O Atlético estava perdido em campo, principalmente na marcação. O time rubro-negro não conseguia marcar a saída de bola do tricolor e nem criar jogadas ofensivas, muitos passes errados. A zaga atleticana deixou muito a desejar. Aos 15 minutos, o volante Renê Júnior fez excelente jogada dentro da pequena área, driblou, protegeu e levou a bola do jeito que quis para ela morrer no fundo do gol de Felipe.  

Após abrir o placar, o Bahia ficou ainda mais a vontade em campo e adiantou sua marcação. Depois do melhor momento do Dragão no jogo, em escanteios, o goleiro Jean fez excelente reposição de bola para Zé Rafael na intermediária. O meia ganhou a dividida com Bruno Pacheco e puxou contra-ataque fulminante. Dentro da área, apenas tocou para Vinícius ampliar ainda mais a vantagem tricolor aos 40 minutos. 

Na segunda etapa o quadro continuou o mesmo. Atlético não encaixava a marcação e o Bahia conseguia criar suas jogadas de forma fácil. Zé Rafael foi o grande nome do jogo, apesar de não ter marcado gols, complicou, e muito, a vida da zaga atleticana e participou ativamente de todos os gols do tricolor. Walter e Jorginho foram muito mal na partida, não conseguiram ter uma grande participação. Além deles, o zagueiro Ricardo Silva também ficou devendo. 

Com a grande quantidade de passes errados, o Atlético não chegou com perigo em nenhum momento ao gol de Jean. Com a zaga rubro-negra perdida, o Bahia chegou ao seu terceiro gol aos 27 minutos. Após tabela entre Edson Junio e Zé Rafael, Ferrareis, que havia acabado de entrar, chegou chutando e acertou o canto esquerdo de Felipe. Mesmo estando com ampla vantagem no placar, os donos da casa seguiram pressionando e criando excelentes chances, mas não conseguiu chegar ao quarto gol.  

Lanterna 

O Atlético teve um início de Campeonato Brasileiro da Série A muito frustrante. Na primeira rodada, jogando no Couto Pereira, perdeu por 4 a 1 para o Coritiba. Na segunda, encarou o Flamengo, no Serra Dourada, e perdeu por 3 a 0. Na terceira rodada, acumulou outra derrota, desta vez para o Corinthians por 1 a 0. E nesta segunda-feira, pela quarta partida da competição, perdeu novamente jogando contra o Bahia, na Fonte Nova, por 3 a 0. O Dragão é o lanterna absoluto do torneio, sendo o único time sem pontuar até o momento com 11 gols sofridos e apenas um marcado. 

Hora do adeus? 

Após fazer uma excelente campanha no Campeonato Brasileiro da Série B 2016 e conquistar o inédito título com o Atlético, o técnico Marcelo Cabo está  ameaçado pela primeira vez no comando do time rubro-negro. No Campeonato Goiano, o Dragão fez uma campanha bem abaixo do esperado. Nesta Série B é o lanterna absoluto com nenhum ponto conquistado. O treinador já está a mais de um ano à frente do Atlético, mas pode dar adeus à Goiânia nos próximos dias.

FICHA TÉCNICA  

Campeonato Brasileiro da Série A - 4ª rodada       
Jogo: Bahia 3 x 0 Atlético   
Data: 05/06/2017        
Horário: 20 horas (de Brasília)       
 Estádio: Fonte Nova Cidade: Salvador (BA)  

Gols: Renê Júnior (15'|1ºT), Vinícius (40'|1ºT) e Ferrareis (27'|2ºT) 

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)   
Assistentes: José Reinaldo Nascimento Júnior (DF) e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)        
4º Árbitro: Ciro Chaban Junqueira (DF)  

ATLÉTICO: Felipe; Eduardo (Luiz Fernando), Ricardo Silva, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Marcão, Igor, Everaldo (Walterson), Jorginho e Andrigo (Viçosa); Walter. Técnico: Marcelo Cabo.  

BAHIA: Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Edson (Juninho), Renê Junior e Vinícius (Ferrarez); Allione, Zé Rafael e Edigar Junio (Gustavo). Técnico: Jorginho.  

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757