Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

marcelo cabo acgAtlético e Coritiba fizeram na noite desta segunda-feira (15), a partida de encerramento da primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. A bola rolou para as duas equipes às 20h da noite, no estádio Couto Pereira. O Dragão visitante da noite levou a pior e perdeu por uma goleada de 4 a 1.

O técnico Marcelo Cabo falou com exclusividade à Rádio 730 logo após a derrota. “Realmente o placar não fiz o que foi o jogo, é utópico falar que você fez um jogo equilibrado quando você perde de 4 a 1. Tomamos 2 gols no primeiro tempo, logo em seguida tivemos um gol anulado, tivemos 2 gols de falhas coletivas, no intervalo eu mudei, adiantei a marcação, ela surgiu efeito, fizemos o 2 a 1, mas o gol de bola parada aniquilou nossas proporções dentro da partida. Agora a gente precisa de tranquilidade pra competição”, disse o treinador.

Apesar do placar elástico, o Atlético chegou a ser superior na partida e conseguiu boas chances de gol. Cabo falou sobre os erros que não podem ser cometidos nesse tipo de jogo.  “A qualificação do nosso adversário não admite erro, a gente precisa fazer um jogo de erro zero e eficácia máxima, nem sempre quando a gente perde esta tudo errado, a sequencia do trabalho tem que ser feita, mesmo com o placar elástico fizemos uma boa partida, a partir de amanha precisamos pensar no Flamengo, o jogo é sábado, o Atlético evoluiu muito, a gente precisa dessa sequencia. O nosso trabalho esta sendo bem feito, e a Série A é isso ai, a sequencia é sempre difícil. Temos dois jogos em casa e vamos tentar recuperar no Serra Dourada”, afirmou o treinador.

Quem se destacou negativamente foi o goleiro Kléver. Três dos quatro gols tomados foram em falhas do arqueiro que não parecia estar em dia inspirado, Cabo disse que iria rever o jogo e que as decisões necessárias vão ser tomadas para a próxima partida. “Dentro do jogo temos uma analise da coletividade, vou rever o jogo no hotel, analisar pontos individuais e coletivos, e tomar as decisões pra fazer as correções necessárias”, concluiu Cabo.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757