Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Charlie Pereira / Rádio 730
marcelocabo.debates.charlie
O programa Debates Esportivos, da Rádio 730, desta terça-feira (21), teve a presença especial do técnico Marcelo Cabo, do Atlético. O treinador falou sobre o desempenho da equipe rubro-negra dentro do Campeonato Goiano até aqui e também da maior contratação do clube nestes 80 anos de história, o atacante Walter, que já treina no CT, mas só poderá estrear no Campeonato Brasileiro. 

Marcelo Cabo, que fez uma excelente Série B no ano passado, conquistando o título inédito da competição junto com o Atlético, ainda não conseguiu repetir sua receita de sucesso neste ano de 2017. Segundo o treinador, que chegou ao comando do Dragão após o Campeonato Goiano de 2016, este ano o time rubro-negro teve que remontar mais de 80% do elenco que conquistou o título na temporada passada. 

"Estamos ajustando a equipe dentro da competição, e isso é muito difícil.  Ano passado nós tínhamos um time que já havia disputado o Goianão, trouxemos só mais o Michel e a coisa já estava muito bem ajustada, já estavam muito bem entrosados. Só precisei chegar e implementar a minha filosofia de trabalho. Agora não, remontamos toda a equipe e estamos criando a liga necessária no elenco", afirmou. 

O Atlético vem fazendo uma campanha mediana até aqui no estadual. O time rubro-negro soma cinco vitórias, três derrotas e dois empates, 17 pontos conquistados de 30 possíveis, um aproveitamento superior a 50%. O Dragão é o vice-líder do Grupo B com três pontos atrás da líder Aparecidense. Marcelo deu uma nota 7 de 10 para a campanha do time até aqui, e se mostrou muito confiante em chegar às semifinais do Goianão. 

"Hoje eu daria nota 7 para o Atlético no Campeonato Goiano. Ainda temos muito a evoluir na competição e estamos procurando a formação ideal. O que mais nos deixa convicto que chegaremos bem para a reta final é que temos ainda muito a evoluir, tem jogador que está chegando. Estou com dificuldade para repetir a mesma escalação nas partidas, devido a lesões e suspensões, é difícil repetir aquela formação ideal", declarou. 

Sobre o atacante Walter, o treinador foi só elogios. Afirmou que o jogador chegou com muita vontade de mostrar trabalho e de se empenhar e que, mesmo com tudo que aconteceu no seu ex-clube Goiás, é uma pessoa boa e possui qualidades técnicas indiscutíveis. 

"O Walter é um jogador muito qualificado. Eu, que tenho estado com ele no dia a dia, posso afirmar que está muito motivado, muito a fim de voltar à jogar. O primeiro momento dele desde a chegada até hoje, teve um aumento de produção em todos os sentidos. E o mais importante, o Walter quis ir jogar no Atlético, ele teve outras propostas, mas ele quis ir jogar no Atlético, então, quando você quer ir para um lugar, você já chega muito motivado. Ele está focado no trabalho e acreditamos que será muito importante para o Brasileiro, para que possamos fazer um campeonato sólido", disse.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757