Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria/Atlético CG
daniel borges atletico
Substituir um titular quando o mesmo deixa a equipe não é uma tarefa fácil. Porém, essa é a missão de Daniel Borges após a saída do lateral-direito Matheus Ribeiro. Com 23 anos, Daniel vem levando a melhor sobre Jonathan, a outra opção do time comandado por Marcelo Cabo para a posição. O lateral, que desde a pré-temporada vem treinando como titular, ganhou a chance de começar jogando contra o Vila Nova, no último sábado (28).

Daniel fez sua estreia oficial no Goianão justamente em um clássico. Mesmo com a derrota, o lateral recebeu muitos elogios. Para Daniel, toda a equipe fez uma boa partida, mesmo sem conseguir o resultado positivo. O jogador rubro-negro ainda foi além ao dizer que a equipe do Atlético não mereceu a derrota.

“Eu não gosto de avaliar só meu lado, porque se eu fiz uma boa partida é porque tive a ajuda dos meus companheiros. Por isso, falo que nosso time não mereceu a derrota. Nosso time jogou muito bem. Todos que estrearam, estrearam muito bem e os remanescentes fizeram uma ótima partida”, afirma.

Mesmo sendo um jovem jogador, Daniel tem passagens por grandes clubes do cenário nacional, como o Vitória e a Ponte Preta. O lateral acredita que a equipe titular ainda precisa de entrosamento. Vale lembrar que esta foi apenas a terceira partida do clube na temporada e a primeira de forma oficial.

“Em todos os aspectos, faltou um pouco de entrosamento. Nós estamos crescendo fisicamente e taticamente. O Marcelo tem arrumado o time. Acho que a partir de agora a equipe só tem a decolar”, ressalta.

Ao ser questionado sobre um possível cansaço físico, Daniel enfatizou que os jogadores não caíram de produção. Para o jovem jogador, o Atlético “sobrou” em campo e lembrou que atuaram alguns minutos sem um jogador (quando Ricardo Silva havia machucado) e nem por isso pararam de atacar. O único fator que prejudicou a equipe, para Daniel, foi a falta de gol.

“Na equipe do Vila muitos jogadores tiveram câimbras e nós jogamos 10 minutos ou mais com um jogador a menos e nem por isso nós deixamos de atacar. Acho que a nossa equipe se comportou muito bem fisicamente no primeiro e no segundo tempo. Só faltou o gol e a gente sair com o resultado positivo, porque nos demais a nossa equipe sobrou dentro de campo”, conta.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757