Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Assessoria/Atlético CG
1fe346f5516407a015438f3ce9076ba1
Neste sábado, o Atlético foi derrotado pelo Vila Nova no estádio Serra Dourada, em jogo válido pela abertura do Goianão 2017. A vitória colorada aconteceu com um gol de pênalti, convertido por Hiroshi. O volante Abuda, do Atlético, foi o encarregado de esquentar o clássico antes da bola rolar. O jogador rubro-negro deu uma declaração que para muitos serviu como um menosprezo a vitória do Vila Nova no amistoso contra o Flamengo, por 2 a 1.

O lateral-direito Maguinho, do Vila Nova, chegou a rebater as declarações do jogador após a partida, dizendo que o que vale é dentro de campo. Ao ser perguntado sobre o fato, Abuda se explicou e até pediu desculpas aos companheiros colorados que se sentiram ofendido.

“Primeiramente com respeito, lá (no Vila Nova) tem profissional assim como aqui. Falei que clássico não tinha favorito, que resolvia em detalhes e eles foram felizes. Chutaram duas bolas que o Kléver defendeu, teve a do Wallyson e o pênalti. Então, foram felizes. Nunca faltei com respeito com eles, sempre com humildade. Isso faz parte do futebol, quero até pedir desculpas se fui mal entendido. Em nenhum momento quis menosprezar a equipe deles”, afirma Abuda.

Abuda é um dos jogadores que chegaram para esta temporada. Ele começou o clássico como titular e também falou sobre a partida. “A gente fez um belo primeiro tempo, no segundo acabamos pecando em uma bola no ataque, recebemos um contra-ataque e eles foram felizes no pênalti. Mas a equipe está de parabéns, apagamos a imagem dos amistosos, mesmo com a derrota, dá pra sair feliz com o desempenho dentro de campo”, ressalta.

O começo de temporada não foi dos melhores para o Atlético, que perdeu as três primeiras partidas de 2017, sendo que dois jogos foram amistosos. Apesar dos revés, Abuda fez questão de ressaltar que o entrosamento não irá chegar da noite para o dia e que o encaixe é apenas questão de tempo.

“Chegaram muitos jogadores novos, não é da noite para o dia que vamos jogar que nem o time do ano passado que foi campeão. Isso é questão de tempo. Pelo o que a equipe apresentou hoje, temos muito a crescer, mas não pra provar pra ninguém e sim pra gente mesmo. Somos capazes de chegar ao nosso objetivo”, afirma.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757