Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

Foto: Arthur Magalhães / Portal 730
marcelo cabo arthur sobre acidente
No Atlético não existe mistério e o Dragão já está definido para o confronto de estreia do Campeonato Goiano contra o Vila Nova: Kléver; Daniel Borges, Ricardo Silva, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Abuda, Betinho, Luiz Fernando, Jorginho e Willians; Junior Viçosa. Todos sob o comando do técnico Marcelo Cabo, que não escondeu a ansiedade para o confronto, durante coletiva realizada nesta sexta-feira (27).

“A expectativa é muito grande. É uma estreia de campeonato. Bate aquela ansiedade, principalmente em saber como a equipe vai se portar diante de muitos dias de pré-temporada. Tive uma semana muito boa de trabalho, fiquei satisfeito com o que a equipe desenvolveu técnica e taticamente. Esperamos fazer um grande jogo, sabemos que clássico não tem favorito. É um duelo muito tradicional e precisamos respeitar isso”, comentou.

Dos 11 titulares, a ausência de maior destaque é do volante Silva, remanescente da campanha vitoriosa de 2016, que terminou com o título da Série B do Brasileirão. Cabo explicou que o substituto do meio-campista é um jogador observado por ele há um bom tempo. E no fim, quem ganha é o elenco do Dragão.

“O Betinho jogou contra a Aparecidense e isso é muito bom para a conquista do ritmo de jogo. Conheço ele bem, desde a época da Tombense-MG. É um jogador com rodagem boa, que podemos até perder em relação na marcação exercida pelo Silva, mas ganhamos na qualificação do passe. É um atleta que está bastante inserido na equipe”, definiu.

O treinador atleticano defenderá contra o Vila Nova uma invencibilidade pessoal de não ter sido derrotado em clássicos goianos. Foram quatro jogos: duas vitórias e dois empates. Segundo o treinador, um dos triunfos não foi merecido e o adversário daquela ocasião será o mesmo de amanhã.

“Um dos jogos mais difíceis que tivemos na Série B foi contra o Vila Nova no primeiro turno, vencemos, mas reconheço que o resultado não foi justo. O clássico de amanhã será mais complicado por conta da reconstrução da nossa equipe. Estamos com 24 dias de trabalho e nesse período não é possível formar um time”, explicou Cabo.

Marcelo não escondeu que analisou o time colorado na pré-temporada, em destaque no amistoso realizado contra o Flamengo. “O Vila Nova tem uma tradição conhecida de ser uma equipe de superação, mas entendemos que é um time qualificado pelo que foi apresentado contra o Fla. É um elenco que vai evoluir”, opinou o comandante do Atlético.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757