Atlético Goianiensebrasao-goias-3Vila Nova
appleandroidtwitterfacebookyoutubeinsta-bordaemail

(Imagem: Arthur Magalhães)
adson batista arthur magalhaes 2
Após quase 40 horas desaparecido, o treinador Marcelo Cabo foi localizado em uma ação conjunta entre as polícias Militar e Civil de Goiás na noite da última segunda-feira, dia 16. No começo desta terça-feira (17) foi realizada uma coletiva na Secretaria de Segurança Pública, onde a PM-GO  apresentou detalhes de como e onde o técnico do Atlético-GO foi localizado. Leia mais clicando aqui.

Quem também comentou o assunto e principalmente sobre o futuro do comandante atleticano foi o diretor de futebol e vice-presidente do clube rubro-negro, Adson Batista. O dirigente explicou que aguarda o treinador e qualquer decisão sobre seu futuro será tomada após uma conversa entre o ‘professor’ e a diretoria atleticana.

“Essa situação merece calma. Vamos ouvir todos e resolver tudo de cabeça fria, porque acima de tudo está o Atlético-GO, uma instituição que tem uma imagem que não pode estar desgastada. É um situação que pode acontecer com qualquer ser humano, então temos que tratar tudo com muito equilíbrio. O Marcelo tem um caráter respeitado por todos nós e um trabalho pelo Atlético-GO. Vamos conversar com ele e analisar", comentou Adson Batista.

Adson pontuou que apenas Marcelo Cabo colocará sua versão. O diretor e vice-presidente ressaltou que irá considerar o trabalho e histórico do técnico antes de qualquer decisão.

“Ele é um cara diferente, amado por todos. É sempre presente, por onde passa o ambiente fica leve. Não tenho intenção de acabar com a carreira do Marcelo. Tenho total respeito ao profissional importante que ele foi para o Atlético-GO vou considerar o histórico dele, meu objetivo hoje é fazer o clube ter um ano leve. Não podemos errar”, declarou.

Ouça a 730
apple android
(62) 98400-1757